Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Um sábado para não ser esquecido


Dérek Bittencourt

14/02/2017 | 07:00


A noite de 11 de fevereiro de 2017 ficará eternizada na história do Santo André. O clube, que em 2004 calou o estádio das finais da Copa do Mundo de 1950 e 2014 quando conquistou a Copa do Brasil ao superar o Flamengo por 2 a 0, agora deu show e repetiu o placar na Arena que sediou a abertura do último Mundial de seleções ao bater o Corinthians. E esta foi a cereja do bolo para um sábado que não vai ser esquecido por pelo menos dois personagens em especial: o atacante Claudinho e um dos torcedores-símbolo do clube, Esquerdinha.

O camisa 19 ramalhino entrou em campo aos 19 minutos do segundo tempo e, aos 21, foi autor do gol da vitória, aquele que seria seu primeiro tento como profissional justamente sobre o time que o emprestou para o Santo André até o fim do Paulistão – leia mais sobre isso na página 3, na matéria do aniversariante de ontem, Anderson Fattori. Já Esquerdinha... Ah, para este valem aqui alguns parágrafos à parte.

Faltavam poucos minutos para as 5h do sábado quando surgiu uma postagem na linha do tempo do Facebook. Era de Eduardo Braghirolli, nome verdadeiro de Esquerdinha, falando sobre sua ansiedade pelo jogo de mais tarde que afastara seu sono. Isso 16 horas antes de a bola rolar. Mas torcedor apaixonado é assim mesmo. Coincidentemente, ou não, era aniversário de seu pai. Mas a festa estava reservada para Itaquera.

Por volta das 18h30, uma caravana sairia do Estádio Bruno Daniel até a Arena Corinthians. Ônibus foram cedidos aos torcedores mas, na hora de sair, problema: um dos motoristas não estava apto a conduzir. Todo fantasiado, como de costume, Esquerdinha se prontificou a dirigir. Tirou o terno de lantejoulas azuis e um grande escudo do Ramalhão nas costas, o bigode falso e o chapéu – itens feitos à mão por ele – e sentou-se à frente do volante. Com experiência de quem por 28 anos pilotou caminhões pelos quatro cantos do País, chegar a Itaquera carregando algumas dezenas de ramalhinos apaixonados seria sinônimo de satisfação. Foi o que aconteceu. E, de quebra, o Santo André ainda brinda os andreenses que foram a Itaquera com a quebra do tabu de 28 anos sem vencer o Corinthians. Que noite!


DUPLAS DINÂMICAS

Dois jogos do São Bernardo no Paulistão e quatro gols marcados. Dois por Edno, os outros dois por Walterson. A dupla de ataque mostrou contra Novorizontino e São Bento que não está para brincadeira e vai fazer de tudo para levar o Tigre longe.

Já na Série A-2, a dupla do Grande ABC vem fazendo bonito. São Caetano e Água Santa aparecem nas duas primeiras posições, confirmando o favoritismo. Ainda há muito pela frente, mas os indícios são positivos para ambos. Que sigam assim! 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;