Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ex-presidente do Peru recebeu US$ 20 milhões da Odebrecht, diz jornal



04/02/2017 | 07:46


O ex-presidente peruano Alejandro Toledo Manrique recebeu US$ 20 milhões em suborno da Odebrecht, de acordo o jornal "La Republica". Os pagamentos foram realizados de maneira escalonada a partir de 2005, período final de seu mandato presidencial, até o ano de 2008, já no governo de seu sucessor Alan García.

A operação ocorria com base em contratos para a construção da estrada Interoceânica, que liga Peru com o Brasil, apontaram fontes da procuradoria do Brasil e do Peru. O dinheiro, apontou o jornal, tramitou por meio de companhias offshore gerenciadas por Joseff Maiman Rapaport, um amigo do ex-presidente peruano.

A publicação se baseou ainda na declaração de um colaborador eficaz e informações bancárias do Panamá, Costa Rica e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-presidente do Peru recebeu US$ 20 milhões da Odebrecht, diz jornal


04/02/2017 | 07:46


O ex-presidente peruano Alejandro Toledo Manrique recebeu US$ 20 milhões em suborno da Odebrecht, de acordo o jornal "La Republica". Os pagamentos foram realizados de maneira escalonada a partir de 2005, período final de seu mandato presidencial, até o ano de 2008, já no governo de seu sucessor Alan García.

A operação ocorria com base em contratos para a construção da estrada Interoceânica, que liga Peru com o Brasil, apontaram fontes da procuradoria do Brasil e do Peru. O dinheiro, apontou o jornal, tramitou por meio de companhias offshore gerenciadas por Joseff Maiman Rapaport, um amigo do ex-presidente peruano.

A publicação se baseou ainda na declaração de um colaborador eficaz e informações bancárias do Panamá, Costa Rica e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;