Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Brasil é 'mercado prioritário' para Espanha


Do Diário do Grande ABC

29/11/1999 | 11:16


O Brasil ``é um mercado prioritário'' para a Espanha na América Latina, disse esta segunda-feira o chanceler espanhol Abel Matutes na abertura do I Encontro Empresarial Hispano-Brasileiro. O Encontro foi presidido pelo vice-presidente do Brasil, Marco Maciel, que realiza uma visita oficial à Espanha.

O Brasil oferece ``claros incentivos'' para a exportaçao espanhola à América Latina, assinalou Matutes, destacando ``o aumento dos fluxos de capital espanhol para o Brasil nos momentos em que, como conseqüência da crise, eram geradas algumas incertezas na regiao''.

Os investidores espanhóis têm a ``firme vontade de permanecer no Brasil'', adiantou o ministro, ao precisar que o Brasil é o primeiro sócio comercial da Espanha na América Latina. ``É um mercado prioritário'' para a Espanha, por sua condiçao de oitava economia mundial em termos de produto interno bruto e por sua posiçao dominante no Mercosul, explicou.

Além disso, Matutes assegurou que a Espanha ``mantém sua posiçao claramente favorável á criaçao de uma zona de livre câmbio'' da Uniao Européia com o Mercosul, pois esta gestao ``responde ao interesse empresarial espanhol na regiao''.

Matutes lembrou que, em dezembro de 1995, foi firmado um acordo-marco de cooperaçao inter-regional, em Madri, para lançar as bases das negociaçoes para esta liberalizaçao comercial.

Além disso, o chanceler espanhol classificou de suma importância uma recente reuniao do Conselho de Cooperaçao da Uniao Européia com o Mercosul, no último dia 24 em Bruxelas, que significou ``o lançamento formal das negociaçoes comerciais'' para um acordo de livre comércio.

``Foi obtido um acordo muito importante, de grande repercussao para o futuro. E o primeiro passo é continuar essas negociaçoes, com o objetivo de definir a estrutura, a metodologia e o calendário de todo este processo negociador'', indicou.

``Observamos com esperança estas negociaçoes e faremos um esforço, como o fizemos ao apoiar o acordo da UE com o México, para que estas negociaçoes terminem logo e com sucesso'', concluiu o ministro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;