Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando define Ramon como líder do governo na Câmara de São Bernardo

Vereador do PDT representará gestão no Parlamento: ‘Conhece bem o Legislativo’


Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

31/01/2017 | 07:00


O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), anunciou ontem o nome do vereador Ramon Ramos (PDT) como líder de governo.

De acordo com o chefe do Executivo, a escolha se deu pela experiência e pela possibilidade de acomodação de outras legendas em sua gestão.

“Temos uma base de apoio com vários partidos e o PSDB já possui a presidência da Câmara (Pery Cartola) e a primeira secretaria (Juarez Tudo Azul). Então, resolvemos indicar o Ramon, que já está no terceiro mandato, conhece bem o regimento da Casa e tem bom trânsito no Legislativo”, destacou Morando.

O tucano disse também que pretende contar com os vereadores na análise e desenvolvimento de projetos. “Sempre vamos discutir antes as propostas, justamente para podermos fazer ajustes, caso sejam necessários”, explicou.

O vereador Ramon Ramos afirmou que a bancada fará reuniões periódicas com o prefeito e com secretários sobre os projetos que serão enviados ao Legislativo. “Deixamos acertado que às segundas-feiras faremos encontros da bancada com o Orlando e com os titulares das Pastas. Será uma oportunidade para contribuirmos no entendimento das propostas do governo”, considerou o parlamentar.

A primeira sessão do ano na Câmara de São Bernardo acontece amanhã e terá como principal destaque o projeto que trata da redução de 0,5% para 0,25% do total das receitas correntes líquidas do município que são destinadas ao Consórcio Intermunicipal.

“Este projeto está em linha com os esforços do governo para equilibrar as finanças do município e reduzir os gastos públicos. Acredito que em breve teremos uma situação melhor”, analisou Ramon.

Orlando Morando assumiu a presidência do Consórcio no começo de janeiro e anunciou medidas de austeridade. Entre as principais estão a redução pela metade do número de cargos comissionados – de dez para cinco – a revisão e redução dos contratos e até o não pagamento de subsídio de 49% para a Agência de Desenvolvimento Econômico. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;