Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Monovolume B180 é para família classe


Marcelo Monegato
Do Diário do Grande ABC

18/08/2010 | 07:06


Quando a família requintada, acostumada às coisas boas da vida, sai para comprar um novo automóvel para dormir na garagem, o nível de exigências é elevado. Espaço e conforto não são suficientes. É preciso ter tecnologia e segurança. Alto desempenho é necessário? Bom, podemos deixar isso em segundo plano.

Se ao ler as primeiras linhas dessa matéria você se identificou, dirija-se à concessionária Mercedes mais próxima, pois seu carro pode estar lá. Estamos falando do B180, avaliado por nós na opção Comfort, que parte de R$ 106 mil. Existe a configuração Family, por R$ 96,9 mil.

Versão de entrada da marca alemã no País, o monovolume é equipado com motor quatro cilindros 1.7 a gasolina de 116 cv e 15,8 mkgf de torque. A transmissão é automática CVT (continuamente variável), nada mais cômodo e confortável.

Mas vamos ao que realmente interessa no B180. O espaço é ideal para até cinco ocupantes. São 4,27 metros de comprimento e 2,04 de largura. Cabeças, ombros, pernas, joelhos, nada passa aperto. Tudo é muito bem tratado. Atrás, porta-malas generoso de 544 litros.

O prazer à bordo é complementado com acabamento digno da Mercedes. Materiais de qualidade (agradáveis ao toque), encaixes perfeitos das peças e revestimento dos bancos em couro. Detalhes cromados ampliam o requinte.

A coluna da direção elétrica tem ajuste de altura e profundidade. O banco do motorista, também com regulagens elétricas, complementa a boa ergonomia. Destaque para a posição elevada ao volante, transmitindo maior segurança.

Falando em segurança, o kit básico é completo. Air bags frontais e laterais e freios com ABS são de série, assim como ar-condicionado Thermatic, sensor de chuva, rodas de liga leve de 16 polegadas, vidros e travas elétricas, controlador de velocidade, computador de bordo, monitoramento da calibragem dos pneus, entre outros.

RODANDO...
Quando entra no asfalto, o B180 não empolga. Também não foi feito para isso - quem quiser mais tempero ao volante, pense no B200 Turbo de 193 cv. As acelerações são morosas e lentas. As retomadas, idem. O câmbio CVT, por sua vez, inibe o ímpeto. A suspensão agrada. É firme sem ser desconfortável. Buscar esportividade no monovolume da Mercedes é perda de tempo.

CONCLUSÃO
O B180 foca a família em primeiro, segundo e terceiro lugares. E por isso agrada - e muito - pais, filhos e avós que abrem mão do desempenho para ter máximo conforto em troca. Busca dirigibilidade mais apimentada? Pense bem, o B180 pode não ser seu veículo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;