Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço de panetone varia 33,44%

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pesquisa em supermercados aponta que
mesmo bolo natalino podecustar R$ 5 a mais


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

17/12/2016 | 07:13


Faltam oito dias para o Natal e as gôndolas de conhecidos supermercados da região ainda estão cheias de panetones – bolo típico da época. Quem não deixa de provar o doce no fim do ano ou gosta de presentear os familiares com o item deve ficar atento aos valores praticados. Se engana quem acha que os preços não se alteram entre um estabelecimento e outro.

Levantamento feito pela equipe do Diário em cinco estabelecimentos do Grande ABC aponta que o consumidor pode desembolsar valor 33,44% maior na compra do mesmo bolo, o que significa diferença de R$ 5, como é o caso do Chocotone da Bauducco de 500 gramas – vendido a R$ 14,98 no Nagumo, em Santo André, e por R$ 19,99 na Coop de São Bernardo.

A mesma pesquisa realizada no ano passado aponta que os preços dos panetones de frutas cristalizadas quase não sofreram alteração. Em todos os mercados o valor praticado para o de marca Bauducco, de 500 gramas, em 2015, era de R$ 14,99. Neste ano, o mesmo produto é encontrado a R$ 14,98 em dois dos cinco estabelecimentos.

Dentre as marcas pesquisadas, duas delas, presentes nos cinco supermercados, concorrem entre si. Na disputa, os panetones e chocotones da Bauducco, no entanto, são mais caros do que os da Visconti. No caso dos de chocolate, custam até 66,7% mais e, no dos de frutas, são até 33,2% mais ‘salgados’ para o bolso dos consumidores.

Além delas, outras opções entram no páreo também, tanto em relação aos valores praticados quanto de sabores ofertados. O panetone de gotas de chocolate da marca Laurattone (400 gramas) é comercializado por R$ 5,49, em média, nos estabelecimentos. O da Panco (500 gramas) sai por R$ 13,79, tanto de chocolate quanto de frutas.

Para aqueles que querem algo mais refinado, encontram panetones em lata mas, nesses casos, os preços são maiores, a exemplo do Bauducco de frutas (um quilo) a R$ 37, no Joanin.

PROMOÇÕES - Aqueles que já estão com os dias mais livres ou estão com o orçamento apertado vale a pena percorrer as redes de supermercados e fazer comparações. Na unidade do Carrefour, por exemplo, os panetones da Nestlé ganham desconto na compra de mais unidades. É o conhecido leve três e pague dois: em vez de desembolsar R$ 19,98 em um, cada unidade sai por R$ 13,32, nas seguintes variedades: Alpino, Doce de Leite ou Prestígio.

O Extra também aposta nos descontos. O panetone integral de damasco e passas da Village (500 gramas) é vendido por R$ 11,99 a unidade. No entanto, se levar o segundo, paga-se R$ 11,24 em cada um deles e, se comprar o terceiro, R$ 9,97.


Marca própria é opção mais barata

Nesta época do ano, ao entrar nos supermercados, logo se sente o cheirinho do bolo natalino. Isso porque as padarias das redes costumam apostar na confecção caseira, muito bem aceita pelo público.

No Carrefour, por exemplo, o bolo sai por R$ 4,99, e é vendido no saquinho plástico. “É tão fresquinho, úmido e adorado em minha casa. Pagando esse valor, conseguimos comer o panetone o mês todo. Para mim, não perde em nada para os de marca”, analisa a dona de casa Lourdes Maria da Conceição, 42 anos.

O aposentado Maurício Machado, 62, conta que além de achar gostoso, os panetones das panificadoras dos mercados são acessíveis ao seu bolso. “Imagina que eu recebo um salário mínimo (hoje em R$ 880) e gasto quase R$ 400 só com compras de alimentos. Se não tivesse um panetone a R$ 5 não teria condições de comer. Além de ser um bom acompanhamento com uma xícara de café com leite”, detalha.

Também no Carrefour, outro bolo de marca própria é comercializado, no entanto, na caixa, já que é produzido industrialmente, e sai a R$ 12,98.

Na Coop também é possível encontrar os de marca própria na versão frutas e gotas de chocolate. Os bolos de 500 gramas saem, em média, por R$ 7,49.


Padarias do Grande ABC também apostam nos doces

As panificadoras da região não ficam de fora quando o assunto é Natal. Cada vez mais completas nos serviços, comprar panetones nesses estabelecimentos também acaba sendo alternativa para quem desejar presentear ou apenas degustar o doce. A equipe do Diário consultou sete estabelecimentos.

Entre as produções com frutas cristalizadas o item de 500 gramas varia entre R$ 7,50, caso da Don Doc, em Diadema, a R$ 18,90 na Padaria Brasileira, em Santo André. Na média, o consumidor desembolsa R$ 12,92 pelo bolo nas padarias da região.

Os recheados com chocolate têm valores maiores. Na Bella Vitória, Palácio do Pão e na Brasileira, todas em Santo André, por exemplo, o doce é vendido a R$ 24,90, R$ 18,60 e R$ 19,50, respectivamente. Na Monte Carlo, em São Caetano, o panetone sai a R$ 18 com cacau e R$ 15 o de frutas. A Kennedy, em São Bernardo, pratica o mesmo preço para as duas opções: R$ 15.

Em todas as padarias consultadas, exceto a Don Doc, para fazer encomendas é pedido, no mínimo, um dia de antecedência e, no máximo, três.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Preço de panetone varia 33,44%

Pesquisa em supermercados aponta que
mesmo bolo natalino podecustar R$ 5 a mais

Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

17/12/2016 | 07:13


Faltam oito dias para o Natal e as gôndolas de conhecidos supermercados da região ainda estão cheias de panetones – bolo típico da época. Quem não deixa de provar o doce no fim do ano ou gosta de presentear os familiares com o item deve ficar atento aos valores praticados. Se engana quem acha que os preços não se alteram entre um estabelecimento e outro.

Levantamento feito pela equipe do Diário em cinco estabelecimentos do Grande ABC aponta que o consumidor pode desembolsar valor 33,44% maior na compra do mesmo bolo, o que significa diferença de R$ 5, como é o caso do Chocotone da Bauducco de 500 gramas – vendido a R$ 14,98 no Nagumo, em Santo André, e por R$ 19,99 na Coop de São Bernardo.

A mesma pesquisa realizada no ano passado aponta que os preços dos panetones de frutas cristalizadas quase não sofreram alteração. Em todos os mercados o valor praticado para o de marca Bauducco, de 500 gramas, em 2015, era de R$ 14,99. Neste ano, o mesmo produto é encontrado a R$ 14,98 em dois dos cinco estabelecimentos.

Dentre as marcas pesquisadas, duas delas, presentes nos cinco supermercados, concorrem entre si. Na disputa, os panetones e chocotones da Bauducco, no entanto, são mais caros do que os da Visconti. No caso dos de chocolate, custam até 66,7% mais e, no dos de frutas, são até 33,2% mais ‘salgados’ para o bolso dos consumidores.

Além delas, outras opções entram no páreo também, tanto em relação aos valores praticados quanto de sabores ofertados. O panetone de gotas de chocolate da marca Laurattone (400 gramas) é comercializado por R$ 5,49, em média, nos estabelecimentos. O da Panco (500 gramas) sai por R$ 13,79, tanto de chocolate quanto de frutas.

Para aqueles que querem algo mais refinado, encontram panetones em lata mas, nesses casos, os preços são maiores, a exemplo do Bauducco de frutas (um quilo) a R$ 37, no Joanin.

PROMOÇÕES - Aqueles que já estão com os dias mais livres ou estão com o orçamento apertado vale a pena percorrer as redes de supermercados e fazer comparações. Na unidade do Carrefour, por exemplo, os panetones da Nestlé ganham desconto na compra de mais unidades. É o conhecido leve três e pague dois: em vez de desembolsar R$ 19,98 em um, cada unidade sai por R$ 13,32, nas seguintes variedades: Alpino, Doce de Leite ou Prestígio.

O Extra também aposta nos descontos. O panetone integral de damasco e passas da Village (500 gramas) é vendido por R$ 11,99 a unidade. No entanto, se levar o segundo, paga-se R$ 11,24 em cada um deles e, se comprar o terceiro, R$ 9,97.


Marca própria é opção mais barata

Nesta época do ano, ao entrar nos supermercados, logo se sente o cheirinho do bolo natalino. Isso porque as padarias das redes costumam apostar na confecção caseira, muito bem aceita pelo público.

No Carrefour, por exemplo, o bolo sai por R$ 4,99, e é vendido no saquinho plástico. “É tão fresquinho, úmido e adorado em minha casa. Pagando esse valor, conseguimos comer o panetone o mês todo. Para mim, não perde em nada para os de marca”, analisa a dona de casa Lourdes Maria da Conceição, 42 anos.

O aposentado Maurício Machado, 62, conta que além de achar gostoso, os panetones das panificadoras dos mercados são acessíveis ao seu bolso. “Imagina que eu recebo um salário mínimo (hoje em R$ 880) e gasto quase R$ 400 só com compras de alimentos. Se não tivesse um panetone a R$ 5 não teria condições de comer. Além de ser um bom acompanhamento com uma xícara de café com leite”, detalha.

Também no Carrefour, outro bolo de marca própria é comercializado, no entanto, na caixa, já que é produzido industrialmente, e sai a R$ 12,98.

Na Coop também é possível encontrar os de marca própria na versão frutas e gotas de chocolate. Os bolos de 500 gramas saem, em média, por R$ 7,49.


Padarias do Grande ABC também apostam nos doces

As panificadoras da região não ficam de fora quando o assunto é Natal. Cada vez mais completas nos serviços, comprar panetones nesses estabelecimentos também acaba sendo alternativa para quem desejar presentear ou apenas degustar o doce. A equipe do Diário consultou sete estabelecimentos.

Entre as produções com frutas cristalizadas o item de 500 gramas varia entre R$ 7,50, caso da Don Doc, em Diadema, a R$ 18,90 na Padaria Brasileira, em Santo André. Na média, o consumidor desembolsa R$ 12,92 pelo bolo nas padarias da região.

Os recheados com chocolate têm valores maiores. Na Bella Vitória, Palácio do Pão e na Brasileira, todas em Santo André, por exemplo, o doce é vendido a R$ 24,90, R$ 18,60 e R$ 19,50, respectivamente. Na Monte Carlo, em São Caetano, o panetone sai a R$ 18 com cacau e R$ 15 o de frutas. A Kennedy, em São Bernardo, pratica o mesmo preço para as duas opções: R$ 15.

Em todas as padarias consultadas, exceto a Don Doc, para fazer encomendas é pedido, no mínimo, um dia de antecedência e, no máximo, três.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;