Palavra do Leitor Titulo Palavra do Leitor
Palavra do Leitor
Por Do Diário do Grande ABC
26/10/2016 | 12:28
Compartilhar notícia


Pode parecer assustador, mas o fato é que 16 milhões de brasileiros já perderam todos os dentes. Eles correspondem a 11% da nossa população. Se avaliarmos apenas as pessoas com 60 anos ou mais, as estatísticas sobem bastante, sendo que 41,5% dos idosos são completamente desdentados. Essa condição não permite que o indivíduo possa mastigar, falar ou sorrir adequadamente. Os números são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e demonstram que precisamos avançar na atenção à Saúde bucal em todo o território nacional. Essa é discussão que devemos manter em pauta de forma constante. Mas ela é ainda mais pertinente neste mês, quando comemora-se o Dia do Cirurgião Dentista.

O Brasil é o País com maior número de cirurgiões-dentistas em todo o mundo e ainda assim o acesso da população está longe do ideal. Tal contradição ocorre porque a maior parcela do atendimento ainda se dá nos consultórios e clínicas particulares. Precisamos equilibrar essa conta! E isso passa, necessariamente, pela ampliação do serviço público de Saúde bucal! O acesso ao atendimento odontológico é muito mais do que tratamento e prevenção de dor. Significa também que serão garantidas a dignidade e a autoestima dos pacientes. Diversos estudos apontam que bom sorriso promove bem-estar físico e psicológico. O indivíduo que não consegue sorrir adequadamente tem dificuldades de inserção no mercado de trabalho e de interação social.

Atendimento em Saúde bucal também significa prevenção a doenças como o HPV e o câncer de boca. Para se ter ideia, quase 5.000 pessoas morrem no Brasil, anualmente, em razão do câncer bucal. A doença pode ser diagnosticada facilmente, mas, por falta de ações de prevenção, boa parte da população só procura o tratamento em estágio avançado. Felizmente também há progressos e boas perspectivas para o futuro. Bom exemplo disso é o fato de que 70% dos municípios paulistas realizam adequadamente a adição do flúor nas águas de abastecimento. Esse dado aponta que as prefeituras compreendem a importância da Saúde bucal e, principalmente, que a população está sendo beneficiada por política pública simples e eficiente no combate à cárie.

Ainda há muito a ser conquistado e estou certo de que continuaremos avançando. O Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo) tem buscado, de forma sistemática, a promoção da odontologia e do cirurgião-dentista. Profissionais valorizados significam pacientes mais bem assistidos. E é disso que precisamos para conquistar estatísticas mais positivas da Saúde bucal no Brasil. Dessa forma, no futuro, todos poderemos sorrir mais e melhor!

Claudio Miyake é cirurgião-dentista e presidente do Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo).

Maldição do Brunão?

 Parece que os candidatos a prefeito em Santo André não sabem o quanto a população, mesmo não sendo frequentadora do Bruno José Daniel, tem amor pelo estádio. Prova disso é que o antigo prefeito da cidade – que demoliu a marquise da praça esportiva e não entregou a reforma por ele prometida na época – não foi reeleito, não se elegeu para deputado e agora novamente sofreu derrota. O mesmo está acontecendo com o atual chefe do Executivo. Candidatos, a população de Santo André está cansada de promessas que não são executadas. Abram os olhos!

Fernando Cesar Toribio

 Santo André

 

Causa e efeito

 Todos nós somos eternos escolhedores. Estamos, a todo e qualquer instante, entrando no imenso campo das possibilidades, onde temos acesso a infinidade de escolhas. A melhor maneira de entender a lei da vida é estar consciente e alerta para as escolhas que fazemos a todo o momento. Por isso, domingo, quando você acordar, abra os olhos e pense que, quer você goste ou não, tudo o que acontece no presente momento é resultado de escolhas feitas no passado. Pense bem, escolha bem e vote bem!

Vanderlei A. Retondo

Santo André

Destemperado 

 Renan Calheiros está desesperado. Seu destempero nos mostra que, em breve, os poucos cabelos que ainda restam daquele implante que ajudamos a pagar estarão caindo. Comprar briga com o Judiciário, com a qualificação ao juiz federal que autorizou a operação no Senado de ‘juizeco’ – o que já resultou em veementes protestos da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) e da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) –, além de, desrespeitosamente, chamar o ministro da Justiça de ‘chefete’ de polícia, só irá piorar ainda mais a sua situação perante a opinião pública, que anseia por ver os seus nove processos – que dormem no STF (Supremo Tribunal Federal) – terem andamento, e que torce para que, assim como no caso de Eduardo Cunha, a justiça seja feita. Para o bem do Brasil.

Ronaldo Gomes Ferraz

Rio de Janeiro

Dia do Dentista

 Utilizo-me de antiga brincadeira, ‘meu dentista quando trabalha deixa-me de boca aberta’, em apreço ao Dia Nacional dos Dentistas, ontem. Minha gratidão a esses nossos profissionais, escravos, voluntários e de requintes obsequiosos ao buscarem a perfeição por meio de suas lidas. Arnaldo Celso Olivi Filho tem essa predileção, em particular, por ser meu profissional. Arquiteto e escultor quanto ao cartão de visita facial, que é um saudável e branco sorriso, não só meu, mas de todos os que buscam-no por sua maestria. Estendo essa pequena homenagem a todos esses profissionais que, literalmente, nos fazem sorrir como vazão, sem constrangimentos nem complexos.

Cecél Garcia

Santo André

Glamourização 

 Nem mesmo o assassinato de estudante – crime praticado por colega dentro de unidade educacional(?) invadida – foi suficiente para que parte da mídia responsável e outros setores influentes da sociedade mudassem a pauta que busca glamourizar atos políticos travestidos de justas reivindicações por parte de invasores, estimulados e até patrocinados via UNE (União Nacional dos Estudantes) e Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) pelo PCdoB e o PT! Parece que a mídia tem receio de dar nome aos bois!

Marco Antonio Esteves Balbi

 Rio de Janeiro

 

Sem remédios

 Muito obrigado a este Diário por publicar minha reclamação sobre a falta de remédios na farmácia do Hospital Mário Covas, em Santo André (Grande vergonha, dia 22). Não há tacrolimo e micofenolato de sódio. Estes medicamentos não estão disponíveis nas farmácias e são indispensável para todos os transplantados! Não tomar significa rejeição do órgão transplantado e, consequentemente, morte em poucos dias! A farmácia do Mário Covas não fornece informações de quando esses remédios vão estar disponíveis. O Grande ABC tem milhares de transplantados (rim, fígado, pulmão, coração, pâncreas, medula óssea etc) e todos estão desorientados, inclusive os familiares.

Serge R. Vandevelde

São Bernardo




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;