Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Philips deixará de fabricar celulares


Das Agências

26/06/2001 | 11:02


O grupo eletrônico holandês Philips deixará de fabricar seus celulares como parte de uma grande reestruturação dessa atividade, anunciou a empresa em um comunicado.

"A Philips deixará de ser um produtor independente de telefones celulares e transferirá uma parte de suas atividades de pesquisa e desenvolvimento, assim como uma parte de sua produção, em uma associação com a China Electronics Corporation (CEC)", diz o comunicado.

A Philips produz atualmente celulares em consórcio com a CEC em Shenzhen (China).

Na França, onde a Philips emprega 2.600 pessoas em sua fábrica de Le Mans, a direção anunciou hoje a supressão de 1.235 empregos.

O grupo holandês anunciou em abril passado a supressão a curto prazo de 6.000 a 7.000 empregos em todo o mundo, depois de uma queda de 90% de seus resultados no primeiro trimestre de 2001.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Philips deixará de fabricar celulares

Das Agências

26/06/2001 | 11:02


O grupo eletrônico holandês Philips deixará de fabricar seus celulares como parte de uma grande reestruturação dessa atividade, anunciou a empresa em um comunicado.

"A Philips deixará de ser um produtor independente de telefones celulares e transferirá uma parte de suas atividades de pesquisa e desenvolvimento, assim como uma parte de sua produção, em uma associação com a China Electronics Corporation (CEC)", diz o comunicado.

A Philips produz atualmente celulares em consórcio com a CEC em Shenzhen (China).

Na França, onde a Philips emprega 2.600 pessoas em sua fábrica de Le Mans, a direção anunciou hoje a supressão de 1.235 empregos.

O grupo holandês anunciou em abril passado a supressão a curto prazo de 6.000 a 7.000 empregos em todo o mundo, depois de uma queda de 90% de seus resultados no primeiro trimestre de 2001.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;