Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Grecco, de Mauá, incorpora empresa do Grupo Usiminas

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aquisição da transportadora Rios Unidos, por R$ 18 mi, amplia atuação na siderurgia e gera projeção de alta de 25% na receita, para R$ 160 mi


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

15/10/2016 | 07:18


A Grecco Logística, transportadora mauaense que neste mês completa 50 anos de existência, acaba de incorporar a Rios Unidos, empresa do Grupo Usiminas, adquirida em abril do ano passado por R$ 18 milhões. Com a transação, a companhia, que nasceu como negócio familiar na região em 1966 e fez seu nome no transporte de vidros, amplia sua atuação no setor siderúrgico e passa a figurar entre as dez maiores do ramo no País.

Mesmo com a expansão, a Grecco, que agora se chama GTI-Log, mantém sua sede no mesmo endereço no Parque São Vicente, em Mauá. O espaço de 220 m² (metros quadrados), porém, agora fica apenas voltado a armazenagem e distribuição, e abriga os segmentos administrativo e operacional. O estacionamento e a manutenção da frota, que passa de 500 para 700 equipamentos, entre carretas, cavalos mecânicos e trucks (sistema de rodas), serão alocados para prédio de 10 mil m² no Sertãozinho, onde funcionava anteriormente uma concessionária de veículos.

“Optamos por permanecer no local porque estamos muito bem situados, a 300 metros do Rodoanel, com fácil acesso a toda a Grande São Paulo e perto dos nossos clientes”, explica Odair Brito, diretor comercial da GTI-Log. A companhia possui ainda 18 filiais espalhadas pelo País (sendo a maioria no Sudeste) e duas na Argentina (Buenos Aires e Córdoba).

Com a aquisição, cuja negociação se desenrolou por dois anos – sendo a maior parte do tempo para que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) autorizasse a operação –, o número de funcionários passou de 300 para 380, sendo que 30 deles foram contratados e, o restante, transferido. O faturamento, que encerrou 2015 em R$ 120 milhões, deve terminar o ano em R$ 160 milhões, com alta de 25%. Para 2017, a projeção é incrementar a receita em mais 20%, e atingir R$ 200 milhões. De acordo com Brito, a expectativa é aumentar também o quadro de funcionários, em até 30%, o que deve demandar a admissão de cerca de 100 pessoas no ano que vem.

ESPECIALIZADO - A Grecco iniciou suas atividades meio século atrás no transporte especializado de vidros, e teve como primeira cliente a Saint Gobain (à época Santa Marina). Ao longo de cinco décadas, foi ampliando sua carteira de clientes com nomes como Braskem, Cebrace, Avon, Viminas e Grupo Usiminas. “Já trabalhamos para a Usiminas há mais de dez anos, transportando minérios e realizando serviço de abastecimento de almoxarifado das fábricas. Para ampliar o volume de negócios miramos na aquisição da Rios Unidos, que realiza o escoamento dos produtos acabados, como bobinas e chapas de aço, para o cliente final da Usiminas”, explica o diretor comercial, que avalia como tendência a terceirização de serviços, a fim de focar na atividade principal. Agora, a GTI-Log responde por 30% de todo o volume transportado pela fabricante de aço.

A Usiminas confirma que realizou a venda do ativo de transportes da Rios Unidos Logística e Transporte de Aço para a empresa Grecco, no valor de R$ 18 milhões, conforme informado no relatório de divulgação de resultados do primeiro trimestre. “Os negócios de armazenagem permanecem no portfólio de serviços da Rios Unidos, que continua como subsidiária da Usiminas.”

O novo segmento responde por cerca de 35% do faturamento da GTI-Log. Outros 40% provêm da Saint Gobain. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;