Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Alunos do Grande ABC conquistam 44 medalhas em Olimpíada de Astronomia

Competição nacional deste ano premiou 1.200 estudantes das redes pública e privada


Nelson Donato
Especial para o Diário

09/10/2016 | 07:00


 Embora o País apareça nas últimas colocações em rankings mundiais de desempenho na Educação, alunos da rede pública de ensino do Grande ABC contrariam as estatísticas e apresentam resultado brilhante na Olimpíada Brasileira de Astronomia deste ano. Foram conquistadas 44 medalhas, sendo duas de ouro, 15 de prata e 27 de bronze.

As instituições que mais se destacaram na competição nacional, que reúne unidades públicas e particulares, são de São Bernardo. Alunos da EE Lauro Gomes, situada no Rudge Ramos, conquistaram dez medalhas (uma de ouro, quatro de prata e cinco de bronze), enquanto que na EE Diplomata Sérgio Vieira de Mello, no bairro Assunção, foram obtidas seis (uma de ouro e cinco de bronze).

Estudante da EE Diplomata Sérgio Vieira de Mello, Gabriela Araújo Bandeira, 14 anos, foi uma das medalhistas de ouro da competição. A jovem também já foi condecorada com a medalha dourada em Olimpíada de Matemática. “Fiquei feliz com o meu resultado. Acho que acontecimentos assim podem inspirar os outros alunos de escolas públicas. Muitas vezes, entramos nesse tipo de competição desacreditados por conta da concorrência com o pessoal das (escolas) particulares. Tomara que meu exemplo seja uma inspiração”. Apesar do talento para lidar com os números, a estudante não pretende seguir carreira na área das ciências exatas. “O meu sonho é fazer Psicologia.”

Marcus Whinter Silva, 14, foi o medalhista de ouro da EE Lauro Gomes. Apesar de toda a timidez, o estudante revela que, ao lado dos demais colegas vencedores, se tornou celebridades na instituição de ensino. “É legal receber o carinho, que vem até do pessoal das outras salas. Muitos amigos também ganharam medalhas. É uma sensação muito boa”. Futuro médico, ele revela orgulho em contribuir para que a unidade onde estuda entre as melhores da competição. “Estou aqui desde pequeno, então é gratificante saber que representei bem a minha escola. Pesquisei bastante sobre astronáutica (ciência que trata da construção e operação de veículos projetados para viajar no espaço). Me prepararei o melhor que pude. Quando meus pais souberam do resultado, ficaram muito felizes por mim.”

A Olimpíada Brasileira de Astronomia é promovida pela Sociedade Astronômica Brasileira e objetiva testar o conhecimento dos alunos a respeito do estudo dos corpos celestes e dos fenômenos que acontecem além da atmosfera terrestre. Em todo o Estado, 1.200 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio chegaram ao topo das provas. As provas são realizadas nas próprias unidades e são divididas de acordo com o ciclo de ensino. Além das medalhas, todas as escolas, professores e jovens participantes recebem certificados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alunos do Grande ABC conquistam 44 medalhas em Olimpíada de Astronomia

Competição nacional deste ano premiou 1.200 estudantes das redes pública e privada

Nelson Donato
Especial para o Diário

09/10/2016 | 07:00


 Embora o País apareça nas últimas colocações em rankings mundiais de desempenho na Educação, alunos da rede pública de ensino do Grande ABC contrariam as estatísticas e apresentam resultado brilhante na Olimpíada Brasileira de Astronomia deste ano. Foram conquistadas 44 medalhas, sendo duas de ouro, 15 de prata e 27 de bronze.

As instituições que mais se destacaram na competição nacional, que reúne unidades públicas e particulares, são de São Bernardo. Alunos da EE Lauro Gomes, situada no Rudge Ramos, conquistaram dez medalhas (uma de ouro, quatro de prata e cinco de bronze), enquanto que na EE Diplomata Sérgio Vieira de Mello, no bairro Assunção, foram obtidas seis (uma de ouro e cinco de bronze).

Estudante da EE Diplomata Sérgio Vieira de Mello, Gabriela Araújo Bandeira, 14 anos, foi uma das medalhistas de ouro da competição. A jovem também já foi condecorada com a medalha dourada em Olimpíada de Matemática. “Fiquei feliz com o meu resultado. Acho que acontecimentos assim podem inspirar os outros alunos de escolas públicas. Muitas vezes, entramos nesse tipo de competição desacreditados por conta da concorrência com o pessoal das (escolas) particulares. Tomara que meu exemplo seja uma inspiração”. Apesar do talento para lidar com os números, a estudante não pretende seguir carreira na área das ciências exatas. “O meu sonho é fazer Psicologia.”

Marcus Whinter Silva, 14, foi o medalhista de ouro da EE Lauro Gomes. Apesar de toda a timidez, o estudante revela que, ao lado dos demais colegas vencedores, se tornou celebridades na instituição de ensino. “É legal receber o carinho, que vem até do pessoal das outras salas. Muitos amigos também ganharam medalhas. É uma sensação muito boa”. Futuro médico, ele revela orgulho em contribuir para que a unidade onde estuda entre as melhores da competição. “Estou aqui desde pequeno, então é gratificante saber que representei bem a minha escola. Pesquisei bastante sobre astronáutica (ciência que trata da construção e operação de veículos projetados para viajar no espaço). Me prepararei o melhor que pude. Quando meus pais souberam do resultado, ficaram muito felizes por mim.”

A Olimpíada Brasileira de Astronomia é promovida pela Sociedade Astronômica Brasileira e objetiva testar o conhecimento dos alunos a respeito do estudo dos corpos celestes e dos fenômenos que acontecem além da atmosfera terrestre. Em todo o Estado, 1.200 estudantes dos ensinos Fundamental e Médio chegaram ao topo das provas. As provas são realizadas nas próprias unidades e são divididas de acordo com o ciclo de ensino. Além das medalhas, todas as escolas, professores e jovens participantes recebem certificados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;