Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

‘O Aprendiz’ entra na disputa pelo domingo


André Bernardo
Da TV Press

01/05/2005 | 17:04


Para quem não tinha qualquer experiência no ramo, o publicitário Roberto Justus até se saiu bem como apresentador de televisão. Apesar de uma performance um tanto robótica, o dono do Grupo Newcomm Bates parece ter agradado como o empresário que avalia o perfil empreendedor de 16 candidatos e, ao término de dois meses, premia o mais apto deles com um emprego de R$ 250 mil por um ano. Tanto que, à frente de O Aprendiz, a versão brasileira do norte-americano The Apprentice, exibido atualmente no Brasil pelo canal People+Arts, alcançou uma audiência de 11 pontos de média e 15 de pico, índices considerados ótimos pela Record. Não por acaso, a emissora convidou o publicitário para comandar a segunda edição do reality show, que estréia em 26 de junho. “Apresentar o programa foi a aventura da minha vida. Não pensava em repetir a experiência, mas os elogios que recebi me fizeram mudar de idéia. Mesmo assim, nunca estou satisfeito o suficiente com a minha atuação”, diz Justus.

O diretor artístico e de programação da Record, Hélio Vargas, está tão confiante no projeto que resolveu incluir O Aprendiz 2 na famosa briga pela audiência dominical. Na primeira temporada, o programa foi exibido às terças e quintas. Agora o reality show passa a ir ao ar aos domingos, às 20h30, e às terças, às 22h30.

Ganhadora da primeira edição de O Aprendiz, Vivianne Ventura garante que já está usufruindo do prêmio desde o início do ano. Atualmente, ela dá expediente no departamento de marketing da Wunderman, uma das empresas do Grupo Newcomm Bates. “Apesar de ter ganho um reality show não me considero uma celebridade. Não estou ganhando um salário por ser bonita ou algo parecido e, sim, por ter feito um bom trabalho no programa”, diz. As inscrições para a segunda edição de O Aprendiz só terminam no próximo dia 10, mas, até o fechamento dessa edição, a Record já contabilizava quase 40 mil inscritos. Todos, salienta Justus, devem ter curso superior e saber falar mais de uma língua. Terminadas as inscrições, a Record promoverá uma minuciosa e exaustiva triagem até chegar aos 16 participantes que vão disputar um contrato de um ano numa das empresas de Justus. “Não é uma competição pura e simples de quem sabe mais. Não quero contratar um gênio. Quero alguém que seja ao mesmo tempo competente e competitivo”, afirma.

Para tanto, Justus tratou de promover algumas mudanças no formato original do programa, de propriedade da Freemantle. Embora não queira adiantar detalhes sobre as novas provas de O Aprendiz, avisa que não pretende favorecer os candidatos que, eventualmente, estejam assistindo à segunda edição de The Apprentice, apresentado pelo magnata Donald Trump. “Não podemos simplesmente copiar as provas do original norte-americano. Temos de surpreender os candidatos e não subestimá-los”.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘O Aprendiz’ entra na disputa pelo domingo

André Bernardo
Da TV Press

01/05/2005 | 17:04


Para quem não tinha qualquer experiência no ramo, o publicitário Roberto Justus até se saiu bem como apresentador de televisão. Apesar de uma performance um tanto robótica, o dono do Grupo Newcomm Bates parece ter agradado como o empresário que avalia o perfil empreendedor de 16 candidatos e, ao término de dois meses, premia o mais apto deles com um emprego de R$ 250 mil por um ano. Tanto que, à frente de O Aprendiz, a versão brasileira do norte-americano The Apprentice, exibido atualmente no Brasil pelo canal People+Arts, alcançou uma audiência de 11 pontos de média e 15 de pico, índices considerados ótimos pela Record. Não por acaso, a emissora convidou o publicitário para comandar a segunda edição do reality show, que estréia em 26 de junho. “Apresentar o programa foi a aventura da minha vida. Não pensava em repetir a experiência, mas os elogios que recebi me fizeram mudar de idéia. Mesmo assim, nunca estou satisfeito o suficiente com a minha atuação”, diz Justus.

O diretor artístico e de programação da Record, Hélio Vargas, está tão confiante no projeto que resolveu incluir O Aprendiz 2 na famosa briga pela audiência dominical. Na primeira temporada, o programa foi exibido às terças e quintas. Agora o reality show passa a ir ao ar aos domingos, às 20h30, e às terças, às 22h30.

Ganhadora da primeira edição de O Aprendiz, Vivianne Ventura garante que já está usufruindo do prêmio desde o início do ano. Atualmente, ela dá expediente no departamento de marketing da Wunderman, uma das empresas do Grupo Newcomm Bates. “Apesar de ter ganho um reality show não me considero uma celebridade. Não estou ganhando um salário por ser bonita ou algo parecido e, sim, por ter feito um bom trabalho no programa”, diz. As inscrições para a segunda edição de O Aprendiz só terminam no próximo dia 10, mas, até o fechamento dessa edição, a Record já contabilizava quase 40 mil inscritos. Todos, salienta Justus, devem ter curso superior e saber falar mais de uma língua. Terminadas as inscrições, a Record promoverá uma minuciosa e exaustiva triagem até chegar aos 16 participantes que vão disputar um contrato de um ano numa das empresas de Justus. “Não é uma competição pura e simples de quem sabe mais. Não quero contratar um gênio. Quero alguém que seja ao mesmo tempo competente e competitivo”, afirma.

Para tanto, Justus tratou de promover algumas mudanças no formato original do programa, de propriedade da Freemantle. Embora não queira adiantar detalhes sobre as novas provas de O Aprendiz, avisa que não pretende favorecer os candidatos que, eventualmente, estejam assistindo à segunda edição de The Apprentice, apresentado pelo magnata Donald Trump. “Não podemos simplesmente copiar as provas do original norte-americano. Temos de surpreender os candidatos e não subestimá-los”.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;