Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Casas Bahia implanta centro tecnológico moderno no ABC


Hugo Cilo
Do Diário do Grande ABC

17/11/2005 | 08:22


Com investimento superior a R$ 20 milhões, a Casas Bahia inaugurou quarta-feira o novo Centro Tecnológico da rede, em São Caetano, onde fica a sede da empresa. O prédio – construído ao lado da matriz – passou a comandar em tempo real oito centros de distribuição, todas as operações financeiras e logísticas das atuais 482 lojas espalhadas pelo país, além de cada caminhão de entrega em circulação nas ruas, entre outras funções gerenciais.

O Centro Tecnológico da Casas Bahia começou a ser projetado há um ano em parceria com a IBM, que ficou responsável pela implementação do sistema de informática. As instalações físicas têm classificação nível 3, de acordo com o IBM Real Estate Engineering Group, que garantem 99,99% de disponibilidade do sistema, com necessidade de apenas oito horas de manutenção por ano.

Com 500 funcionários, remanejados de setores de informática da empresa, o novo Centro Tecnológico é referência em segurança. O prédio de cinco pisos (8 mil m² de área útil) possui uma sala cofre de 140 m² – que abriga as máquinas-mãe, protegidas por sistema antiincêndio –, dois geradores a diesel com reserva de 4 mil litros de combustível, além de no-breaks hospitalares, que garantem autonomia ao funcionamento do sistema de computadores em caso de blecaute.

O Centro Tecnológico possui ainda salas de convivência, de treinamento e de reuniões, cybercafé, auditório, além de uma central de operações, com tecnologia de comando à distância. “É o que existe de mais moderno e gestão de redes. Essa é maior obra já executada pela IBM no país e dará novo impulso aos negócios da Casas Bahia”, avalia Carlos Chiari, diretor de Distribuição da IBM Brasil.

Expansão – Segundo o diretor de Tecnologia da Casas Bahia, Frederico Wanderley, a nova base de processamento de dados da rede surgiu da necessidade de garantir o funcionamento do sistema diante da rápida expansão de vendas e receita da empresa, que deve fechar o ano com faturamento de R$ 12 bilhões – R$ 3 bilhões a mais que no ano passado.

“Agora temos a certeza de que não haverá problemas, seja qual for a velocidade da expansão da empresa. Apesar de tudo continua como está nas lojas, no futuro todas as operações estarão garantidas”, diz Wanderley.

A preocupação da Casas Bahia em garantir o funcionamento do sistema de informações se justifica na atual carteira de clientes. A rede mantém hoje 15 milhões de consumidores ativos – 13 milhões deles pagando prestações, o que representa pouco mais de 7% da população brasileira.

O sistema de computadores da Casas Bahia opera atualmente 3 milhões de transações por hora – desde a execução de entrega nos centros de distribuição até a venda direta na loja.

Inauguração – O primeiro Centro de Distribuição da Casas Bahia no Grande ABC vai entrar em funcionamento em três meses, segundo afirmou quarta-feira o diretor de Tecnologia da rede, Frederico Wanderley. O galpão está em fase adiantada de construção em São Bernardo, às margens da via Anchieta, em frente à fábrica da Volkswagen.

O depósito foi desenvolvido para desafogar o Centro de Distribuição de Jundiaí, o principal da empresa, e irá abastecer o Grande ABC, parte das zonas Leste e Sul da capital e Baixada Santista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;