Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Empresários brasileiros
prometem melhorar salários


Tauana Marin
do Diário do Grande ABC

09/05/2011 | 07:17


O aquecimento da economia brasileira tem elevado o otimismo dos empresários, assim como a intenção de investimentos futuros.

Exemplo disso é que 85% dos empreendedores brasileiros pretendem aumentar o salário dos seus colaboradores neste ano - 15% a mais do que o percentual apurado no ano passado e bem acima da média global (65%).

Com dados do IBR (International Business Report) da Grant Thornton, a pesquisa foi realizada com base em 5.700 empresas de 39 países.

 "O dado chama atenção uma vez que o governo tenta frear a inflação e já anunciou medidas para controlar o consumo", diz Javier Martínez, responsável pelo IBR na América Latina da Grant Thornton.

Para ele, o excelente desempenho econômico do Brasil nos últimos anos tem produzido um nível de emprego quase pleno. "Portanto, as empresas que querem reter talentos têm que aumentar salários acima da inflação, provocando maiores pressões nos preços", avalia o executivo.

Atualmente, faltam profissionais qualificados no mercado de trabalho nacional. "Ajustar o salário dessas pessoas é uma forma de reter mão de obra. É claro que outras medidas precisam ser traçadas pelas equipes de RH (Recursos Humanos), mas esta pode ser a primeira delas", analisa.

RANKING

O destaque é o Chile, com 97% dos empresários dizendo que devem elevar a remuneração de seus trabalhadores neste ano, elevação de 30% se comparado a 2010. "O resultado reflete a prosperidade da economia chilena, uma das mais estáveis e em crescimento na América Latina ainda depois do terremoto de fevereiro do ano passado", comenta Martínez.

A África do Sul é a segunda no ranking com 92% dos entrevistados mostrando intencção aumentar salários, seguida pela Argentina(88%), Hong Kong (88%), Suécia (87%) e Filipinas (86%) (veja tabela acima).

Os países onde menos empresários pretendem reajustar os salários são Itália (31%), Japão (29%), Grécia (16%) e Irlanda (13%). Vietnã, Bósnia, Itália e Grécia estão entre os países onde houve queda do percentual de empresários que disseram ter planos para elevar os salários.

Regionalmente, a América Latina e os países Nórdicos (85%) apresentam o maior percentual de empreendedores que devem elevar salários neste ano, registrando aumento de 17% e 18%, respectivamente, em relação ao ano passado.

 "De uma maneira geral, o mundo passa por um crescimento econômico sustentável. Os países cujo a economia é mais sólida acaba se refletindo, diretamente, nos investimentos empresariais", afirma Martínez.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;