Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

No Jd.Silvina, Morando defende redução de impostos a empresas

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Candidato do PSDB diz que medida terá como
contrapartida a abertura de postos de trabalho


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

27/09/2016 | 07:00


Candidato à Prefeitura de São Bernardo pelo PSDB, o deputado estadual Orlando Morando reforçou ontem que trabalhará para a instituição de plano de revisão e diminuição na cobrança de impostos e taxas a empresas, tendo como contrapartida a abertura de postos de trabalho. A promessa do tucano foi colocada durante atividade de campanha pelo Jardim Silvina e Vila São José, no início da tarde.

“Nossa proposta é forte e clara para o desenvolvimento econômico com ênfase na geração de emprego. É prioridade no nosso plano de governo proporcionar redução na cobrança de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para as empresas que garantirem aumento na abertura de vagas de trabalho”, defendeu. “O governo do PT (do prefeito Luiz Marinho) criou um mecanismo para dificultar a emissão de algumas licenças. É óbvio que se torna uma indústria de arrecadação. Vou rever tudo isso. Não tem necessidade de renovação de alvará de vigilância sanitária com a frequência que está hoje. Isso onera o comerciante, além de criar um fator impeditivo.”

Na companhia de seu candidato a vice, o vereador Marcelo Lima (SD), de postulantes à Câmara e apoiadores, Morando percorreu as ruas da região, em atividade iniciada na Avenida Visconde de Cairu. Em cada ponto comercial, o tucano distribuiu peça publicitária com seu plano de governo. Buscou o diálogo citando sua trajetória de proprietário de estabelecimento no bairro Batistini. “Eu sei das dificuldades pelas quais o comerciante passa. É possível modificar política de taxas.”

Além do tradicional corpo a corpo, Morando utilizou também caminhão de som, para fazer mais críticas à atual administração. “A cidade já cansou do PT e sabem quem de fato é contra eles (petistas).”

Na região popularmente conhecida como Vila Biquinha, o foco foi em relação à regularização fundiária e à contenção em gastos públicos. “Vamos ter austeridade na vigilância do dinheiro público. Preservando e cuidando do recurso com responsabilidade para que o retorno seja para a população”, inflamou, no alto do caminhão de som. Durante trajeto, de aproximadamente duas horas, o tucano recebeu sinais positivos aos acenos. “Vamos mudar São Bernardo. Obrigado pelo seu apoio”, disse constantemente o deputado.

Nas proximidades da Emeb Euclides da Cunha, na Vila São José, pontuou ataques ao governo Marinho, citando demora na entrega dos kits de uniforme escolar e o corte parcial no oferecimento de merenda. Reforçou também promessa de construir 40 creches ao longo do mandato – dez por ano –, e prometeu melhorar salário dos professores. “Os profissionais da Educação serão valorizados no nosso governo. Haverá aumento na remuneração”, destacou o tucano, garantindo que a melhora será viabilizada a partir do remanejamento dos gastos públicos. “É preciso ter gestão e saber gastar. Hoje há inversão de prioridades deste governo.”

Morando finalizou a atividade, novamente alfinetando o PT. “Estou percebendo nesta reta final que quem não quer o PT mais em São Bernardo vê como única opção a nossa candidatura, porque sempre fui adversário deles. Nunca dividi palanque ou estive ao lado deles. Então, está muito claro um desejo de mudança na cidade, a partir de tirar o PT do comando.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;