Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos joga fora e se livra da pressao da torcida


Do Diário do Grande ABC

30/09/1999 | 16:38


O Santos vai se livrar um pouco da pressao que a torcida exerce na Vila Belmiro. Numa seqüência de três jogos fora de casa, vai enfrentar Internacional, Atlético-MG e Ponte Preta. Apesar das dificuldades que prevê para essas partidas, Paulo Autuori começa sexta-feira a preparar a equipe para retornar a Santos com alguns pontos a mais, que poderao facilitar o trabalho de classificaçao, cada vez mais complicado.

Quinta-feira, na reapresentaçao dos jogadores, ele exigiu que todos mantivessem a disposiçao de lutar pela vaga, nao se deixando abater pelo mau resultado de quarta-feira, na Vila, quando empatou com o Coritiba por um gol. "Nao admito que ninguém abaixe a cabeça, pois vamos lutar até o fim e queremos homens dignos", disse ele.

Autuori nao estava satisfeito com o desempenho do time no empate com o Coritiba e, ao lado das críticas que fez ao árbitro Wilson de Souza Mendonça, que deixou de marcar dois pênaltis, um para cada time, nao escondeu os defeitos da equipe. "O time nao pode fazer o que fez: quando a dificuldade aparece em casa, perde a organizaçao e facilita o trabalho de defesa do adversário".

O treinador nao entendeu o motivo da ansiedade que atingiu os jogadores quando o Coritiba empatou, num pênalti que ele considerou duvidoso. "O time nao podia estar nervoso daquele jeito, pois vinha de um bom resultado no clássico contra o Palmeiras". Admite que "o momento é complicado e tem que ser superado", para que a equipe obtenha a classificaçao.

Apesar do empate, o time manteve-se na 13ª colocaçao, um lugar ruim para quem busca uma vaga para a próxima fase. Nas contas do treinador, a equipe precisará de um pouco mais de 50% de aproveitamento para atingir esse objetivo e, atualmente, o Santos está com apenas 17 pontos ganhos em 13 jogos, um índice de 43,59%. Faltam ainda oito partidas, quando terá que conquistar cerca de 16 dos 24 pontos que disputará.

O time treina sexta-feira de manha no Centro de Treinamento Rei Pelé e viaja à tarde para Porto Alegre, onde enfrentará o Internacional no sábado. Para essa partida, o Santos poderá contar com a volta do quarto-zagueiro Andrei e do lateral-esquerdo Gustavo, mas terá que haver improvisaçao na lateral-direita, já que Michel nao terá condiçoes de atuar. Ele deixou o jogo de quarta-feira contundido e quinta-feira passou por exames que nao revelaram qualquer fratura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos joga fora e se livra da pressao da torcida

Do Diário do Grande ABC

30/09/1999 | 16:38


O Santos vai se livrar um pouco da pressao que a torcida exerce na Vila Belmiro. Numa seqüência de três jogos fora de casa, vai enfrentar Internacional, Atlético-MG e Ponte Preta. Apesar das dificuldades que prevê para essas partidas, Paulo Autuori começa sexta-feira a preparar a equipe para retornar a Santos com alguns pontos a mais, que poderao facilitar o trabalho de classificaçao, cada vez mais complicado.

Quinta-feira, na reapresentaçao dos jogadores, ele exigiu que todos mantivessem a disposiçao de lutar pela vaga, nao se deixando abater pelo mau resultado de quarta-feira, na Vila, quando empatou com o Coritiba por um gol. "Nao admito que ninguém abaixe a cabeça, pois vamos lutar até o fim e queremos homens dignos", disse ele.

Autuori nao estava satisfeito com o desempenho do time no empate com o Coritiba e, ao lado das críticas que fez ao árbitro Wilson de Souza Mendonça, que deixou de marcar dois pênaltis, um para cada time, nao escondeu os defeitos da equipe. "O time nao pode fazer o que fez: quando a dificuldade aparece em casa, perde a organizaçao e facilita o trabalho de defesa do adversário".

O treinador nao entendeu o motivo da ansiedade que atingiu os jogadores quando o Coritiba empatou, num pênalti que ele considerou duvidoso. "O time nao podia estar nervoso daquele jeito, pois vinha de um bom resultado no clássico contra o Palmeiras". Admite que "o momento é complicado e tem que ser superado", para que a equipe obtenha a classificaçao.

Apesar do empate, o time manteve-se na 13ª colocaçao, um lugar ruim para quem busca uma vaga para a próxima fase. Nas contas do treinador, a equipe precisará de um pouco mais de 50% de aproveitamento para atingir esse objetivo e, atualmente, o Santos está com apenas 17 pontos ganhos em 13 jogos, um índice de 43,59%. Faltam ainda oito partidas, quando terá que conquistar cerca de 16 dos 24 pontos que disputará.

O time treina sexta-feira de manha no Centro de Treinamento Rei Pelé e viaja à tarde para Porto Alegre, onde enfrentará o Internacional no sábado. Para essa partida, o Santos poderá contar com a volta do quarto-zagueiro Andrei e do lateral-esquerdo Gustavo, mas terá que haver improvisaçao na lateral-direita, já que Michel nao terá condiçoes de atuar. Ele deixou o jogo de quarta-feira contundido e quinta-feira passou por exames que nao revelaram qualquer fratura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;