Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo bate Cruzeiro e se afasta do Z-4 do Brasileirão

Estadão Conteúdo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Com gol de Wesley, Tricolor derrota Raposa
por 1 a 0 e deixa torcedor mais aliviado, em 12º


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

16/09/2016 | 07:00


O torcedor do São Paulo pode respirar um pouco mais aliviado. Ontem, o Tricolor bateu o Cruzeiro por 1 a 0, no Morumbi, gol de Wesley, em duelo da 25ª rodada do Brasileirão, e se afastou do Z-4. De quebra, o clube atingiu, pela primeira vez na competição, a marca de duas vitórias consecutivas. Com o resultado, os paulistas foram aos 34 pontos, em 12º, enquanto os mineiros permaneceram com 29, em 15º.

Determinado a manter o embalo após a boa vitória sobre o Figueirense por 3 a 1 no domingo, o São Paulo foi para cima do Cruzeiro, que marcava bem.

Com alguma dificuldade em criar, o chute de longa distância passou a ser opção. Aos 13 minutos, Wesley arriscou e exigiu boa defesa de Rafael, o que acordou o Tricolor.

O time percebeu que existia um buraco no lado direito da defesa cruzeirense e passou a explorá-lo. Foi por ali que, aos 15, Cueva se infiltrou e parou em Rafael. Já aos 21, Mena cruzou para Rodrigo Caio acertar o travessão.

Acuada, a Raposa mal passava do meio e, quando o fazia, logo perdia a bola. Já o São Paulo insistia e foi recompensado pela ousadia e a confiança de um jogador agredido na invasão ao CT do clube, no fim de agosto.

Aos 42, Wesley recebeu de Cueva e, de muito longe, soltou o pé e jogou no canto direito de Rafael – 1 a 0, com direito a comemoração com todos os companheiros.

Antes do fim, o Cruzeiro quase achou seu gol. Aos 45, Edimar cruzou, Rodrigo Caio se atrapalhou e quase encobriu Denis, mas a bola saiu por pouco.

Na segunda etapa, o cenário se inverteu – a Raposa morou no campo de ataque e o São Paulo se defendeu. No entanto, os mineiros pecavam no último passe para a finalização, e Denis não era ameaçado.

O São Paulo só administrava, e teve chance de ouro para liquidar a fatura aos 43, quando Manoel agrediu Chávez com dois socos – um no estômago e um na cabeça – e o árbitro marcou o pênalti após ter expulsado o beque. O atacante argentino bateu colocado e Rafael encaixou a bola.

No lance seguinte, a Raposa armou contra-ataque, mas Alisson finalizou nas mãos de Denis, para alívio dos pouco mais de 15 mil torcedores são-paulinos no Morumbi.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;