Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Invasão fez São Paulo ‘tirar o pé’ no clássico


Renan Cacioli
Especial para o Diário

10/05/2005 | 12:10


A crise interna e externa é toda do Corinthians. O verdadeiro inferno astral vivido durante um revés por 5 a 1 em um clássico foi sofrido pelos jogadores alvinegros. Mas a tensão por uma suposta invasão de campo da enfurecida massa do time do Parque São Jorge não atingiu apenas Roger, Carlos Alberto, Tevez e Daniel Passarella. Mesmo quem estava ali apenas curtindo os frutos por uma goleada histórica aplicada no rival – no caso, os são-paulinos – chegou a imaginar o pior quando alguns torcedores conseguiram burlar a Polícia Militar e invadir o gramado no estádio do Pacaembu, domingo.

“Teve um momento em que eu até comentei com o Carlos Alberto ‘pô, imagina se esse pessoal todo invadir e vier para cima da gente‘“, disse segunda-feira o meia Danilo, no calmo e festivo CCT do São Paulo. “Aí ele respondeu que só queria ver como seria complicado para os jogadores do Corinthians saírem do vestiário com aquele clima todo”, completou.

Danilo diz que os jogadores do São Paulo não chegaram a tirar o pé depois das primeiras invasões dos irritados torcedores corintianos, mas que, com certeza, o ritmo não foi mais o mesmo. “É lógico que o clima fica estranho. Não tivemos dó, até porque precisamos fazer o nosso dever. Mas até pelo placar, que já era elástico, sentimos que era melhor tocar mais a bola”, disse.

Outro que ficou ressabiado quando viu o trabalho que a PM tinha para conter as dezenas de torcedores rivais, foi o volante Josué. “Em certos momentos do jogo, claro que as invasões nos preocupavam. São muitos torcedores. Se eles resolvem tomar alguma atitude, nós, jogadores, não temos como segurar”, explicou o volante. “O placar nos era favorável, os jogadores corintianos estavam muito nervosos. Pela nossa experiência no futebol, a gente sabe que é melhor dar uma segurada na partida. É instintivo”, emendou.

Segunda-feira, enquanto os heróis da goleada de domingo trabalharam somente a parte física, na musculação, os jogadores que não atuaram os 90 minutos contra o Corinthians, ou que jogaram menos – como o atacante Diego Tardelli – fizeram um jogo-treino contra o São Bernardo Futebol Clube (leia mais ao lado). O time goleou por 5 a 0, com três gols do meia Souza, um do zagueiro Flávio, e outro do companheiro de posição, Lugano. O uruguaio está confirmado para o confronto de quarta-feira, contra o The Strongest, pela última rodada da fase classificatória da Copa Libertadores da América.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;