Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

McLaren declara guerra à Ferrari


Flavio Gomes
Especial para o Diário

03/08/2007 | 07:06


Não há mais trégua e o clima entre Ferrari e McLaren é de guerra aberta. Depois que a equipe italiana declarou seu inconformismo com a decisão do Conselho Mundial da FIA, de admitir que os ingleses eram culpados no caso de espionagem, mas não seriam punidos por não haver evidências de uso do material furtado de Maranello, a esquadra prateada reagiu.

Ron Dennis, dono da McLaren, divulgou extensa carta com 58 parágrafos com suas versões para o fato e apontando o dedo para o time vermelho, sem meias-palavras.

Segundo o dirigente, a Ferrari venceu a primeira corrida do ano, na Austrália, com um carro ilegal. E continuaria trapaceando se seu ex-chefe de mecânicos, Nigel Stepney, não tivesse avisado o amigo Mike Coughlan, então projetista da McLaren, que a equipe italiana — com quem estava em litígio — estava usando um assoalho e uma asa traseira fora do regulamento.

A Ferrari, no início da semana, avisou que iria manter as ações contra a McLaren na esfera criminal, tanto na Itália quanto na Inglaterra. E conseguiu que as autoridades do automobilismo italiano pedissem à FIA, por escrito, que o caso fosse levado à Corte de Apelações da entidade.

Max Mosley, presidente da FIA, aceitou o pedido dos italianos, o que seria uma demonstração de que ele mesmo não ficou muito satisfeito por a McLaren ter saído ilesa do processo. Foi o bastante para Dennis chutar o pau da barraca.

Dennis é duro com o time rival, e afirma que se a McLaren não tivesse sido alertada por Stepney, a Ferrari seguiria com irregularidades no carro, e assim, na base da trapaça, tentaria o título de 2007. Nesta quinta-feira, em Budapeste, a equipe proibiu seus pilotos, Fernando Alonso e Lewis Hamilton, de darem entrevistas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;