Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

LDO prevê R$ 700 mi
a mais no ano que vem


Mark Ribeiro
Do Diário do Grande ABC

09/05/2011 | 07:15


 

As cinco Prefeituras do Grande ABC que já enviaram às Câmaras a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2012 deverão arrecadar juntas R$ 700 milhões a mais do que o previsto para este ano. Os documentos que deram entrada nos Legislativos nos últimos dias apontam que o orçamento de São Bernardo, Santo André, Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra para o ano que vem deverá totalizar R$ 7,1 bilhões, ante R$ 6,4 bilhões estimados para este ano, crescimento de 9,9%.

Das sete cidades do Grande ABC, apenas São Caetano e Ribeirão Pires ainda não enviaram os números para as Câmaras. Isso porque os municípios, por alterações efetuadas na Lei Orgânica, possuem prazos distintos para apresentar a peça. A cidade comandada por José Auricchio Júnior (PTB) tem até agosto para finalizar a proposta, enquanto que a capitaneada por Clóvis Volpi (PV) tem até o fim do mês para concluir o documento.

O levantamento traz à tona algumas curiosidades. Proporcionalmente, o município que registrou a maior variação positiva em comparação ao ano anterior foi Rio Grande da Serra, do prefeito Adler Kiko Teixeira (PSDB). A menor cidade da região saltou a estimativa de arrecadação de R$ 41 milhões para R$ 49 milhões, alta de 16,4%.

Como o esperado, São Bernardo é quem puxa o ranking em números absolutos. A receita prevista para 2012 é de R$ 3,7 bilhões, 10,8% (R$ 400 milhões) a mais do que em 2011. A LDO mostra que a cidade governada por Luiz Marinho (PT) possui estimativa de arrecadação superior à das outras quatro cidades somadas, que atingem R$ 3,4 bilhões.

Segunda maior cidade do Grande ABC, Santo André é quem menos contribuiu proporcionalmente para o crescimento. A LDO estima que a arrecadação atinja R$ 1,99 bilhão no município do prefeito Aidan Ravin (PTB) em 2012, contra R$ 1,83% do previsto para este ano. A alta de 8% faz de Santo André a única cidade a registrar previsão de aumento de receita abaixo da média regional.

Diadema e Mauá acompanham de perto o crescimento percentual da previsão orçamentária de São Bernardo. A primeira passou de R$ 704 milhões para R$ 785 milhões (alta de 10,3%). Já a segunda, de R$ 529 milhões para R$ 589 milhões (10,2%). Com números tão próximos, curiosamente as três cidades são administradas pelo PT – além de Marinho, em São Bernardo, Mário Reali comanda Diadema e, Oswaldo Dias, Mauá.

VARIAÇÕES

A LDO é uma prévia da LOA (Lei Orçamentária Anual), que será encaminhada pelas Prefeituras às Câmaras no fim do ano. Até lá, os Executivos podem reavaliar os dispostos na LDO de três em três meses. Por isso, a tendência natural é a LOA registrar variação positiva com relação à peça concluída nos últimos dias.

Exemplo prático de que novas receitas poderão ser incorporadas na matéria que definirá o orçamento 2012 atinge as cidades do Grande ABC. No ano passado, a LOA de Santo André registrou R$ 400 milhões a mais do que o previsto na LDO; em São Bernardo, R$ 200 milhões; em Diadema, R$ 46 milhões; em Mauá, R$ 31 milhões; e em Rio Grande da Serra, R$ 3 milhões.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;