Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

'Guerra na Chechênia terminará em breve', diz Rússia


Do Diário do Grande ABC

18/02/2000 | 11:38


Os militares russos afirmaram esta sexta-feira que sua operaçao de reconquista da Chechênia, iniciada há quase cinco meses, terminará em breve, e acrescentaram que continuam tomando territórios dos rebeldes no Sul da república separatista.

A organizaçao de defesa de direitos humanos Human Rights Watch (HRW) publicou novos testemunhos sobre maus tratos e estupros dos detidos nos ``campos de filtraçao'' de Chernokozovo (Norte da Chechênia).

O novo representante do Kremlin para os direitos humanos na Chechênia, Vladimir Kalamanov, reconheceu que é necessário ``intensificar o fator humanitário'' da política na Chechênia, em sua primeira declaraçao desde sua nomeaçao esta quinta-feira, apesar de nao anunciar qualquer medida concreta.

A HRW recolheu os testemunhos de três detidos. ``Quando me atingiram com martelos, me dei conta de que os golpes de garrote nao eram nada'', relatou um dos presos, que mostrou as costas como prova das agressoes.

Outro detido deu informaçoes detalhadas sobre dois estupros, a de um homem e a de uma mulher no campo de detençao para onde sao enviadas as pessoas suspeitas de lutar junto aos rebeldes.

Quinta-feira, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, James Rubin, declarou que estava profundamente preocupado com as informaçoes alarmantes que foram divulgadas sobre as atrocidades cometidas na Chechênia, e pediu ao governo russo que iniciasse uma investigaçao.

Por outro lado, o número dois do Estado Maior, o general Valeri Manilov, declarou esta sexta-feira, em entrevista à Interfax, que ``a fase militar da operaçao será rapidamente concluída''.

O avanço das tropas russas ``reduz a extensao do território onde os rebeldes se refugiaram'', acrescentou o general, e avaliou que cerca de sete mil era a totalidade dos combatentes presentes na Chechênia.

Os russos asseguram que ampliaram a zona controlada até a entrada dos desfiladeiros de Argún. Mas os rebeldes chechenos continuam resistindo perto de Chatoi e nos arredores de Itum-Kale mais ao Sul, segundo a agência de notícias militares AVN.

Cerca de três mil combatentes estao no Sul montanhoso da República, intensamente bombardeado pelos russos com mais de cem ataques realizados nas últimas 24 horas nos desfiladeiros de Argún e Vedeno.

Mostrando sinais de confiança sobre a próxima normalizaçao da situaçao na República, o Estado Maior Russo indicou que os avioes poderao aterrissar em um mês no aeroporto de Grozny.

Apesar de sua confiança e superioridade, vários incidentes ocorreram nos últimos dias, ilustrando as dificuldades que têm os russos para controlar o território checheno e seus habitantes.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;