Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irlanda do Norte propõe plebiscito sobre unificação


Das Agências

09/03/2002 | 15:03


O primeiro-ministro da Irlanda do Norte, o protestante David Trimble, propôs neste sábado um plebiscito sobre a reunificação da Irlanda em 2003. A proposta foi feita durante um discurso para membros do Partido Unionista do Ulster.

"Organizemos um referendo de autodeterminação em ambos os lados da fronteira no ano que vem, no dia da eleição da assembléia" local, declarou Trimble. A intenção é que os norte-irlandeses, em sua maioria protestantes, decidam entre permanecer como parte do Reino Unido, também protestante, ou se unifiquem com a República da Irlanda, católica.

O líder protestante provocou a minoria católica. "Vamos pôr um fim ao blefe dos republicanos", disse. "A União (com o Reino Unido) é forte", destacou. Trimble afirmou ter "confiança” que o plebiscito confirmaria a vitória da manutenção da Irlanda do Norte como parte do Reino Unido.

Se o líder protestante pretende continuar junto ao Reino Unido, o plebiscito terá de ser feito rapidamente. A população católica da Irlanda do Norte está crescendo mais rápido que a protestante, sendo agora 46% do total de 1,7 milhão de norte-irlandeses.

Um censo realizado pelo país mostra que os católicos devem continuar recuperando seu atraso demográfico em relação aos protestantes. O número de crianças escolarizadas já mostra uma clara maioria de católicos nessa idade: 173 mil (50,73%), contra 146 mil protestantes (42,81%).

As novas estatísticas sobre a população do país gerou um clima de descontentamento entre a comunidade protestante, que enfrenta uma crise de identidade e teme por seu futuro político como minoria no país.

Apesar dos novos dados, muitos protestantes unionistas "ainda estão convencidos de que a Irlanda do Norte é habitada por um terço de católicos e dois terços de protestantes", admitiu em fevereiro Stephen King, porta-voz do principal partido protestante da província.

Os acordos de paz de Sexta-Feira Santa, de abril de 1998, ratificados por um referendo em maio do mesmo ano, estipularam a criação de um governo local, onde católicos e protestantes compartilhem o poder. Cerca da metade da comunidade protestante unionista se opõe a esse complexo sistema.

Os dois partidos católicos principais, o Sinn Fein, braço político do Exército Republicano Irlandês (IRA), e o SDLP, principal partido católico moderado, representam 44,45% do eleitorado norte-irlandês.

O governo britânico vai decidir se aceita ou rejeita a realização do plebiscito proposta pelo primeiro-ministro da Irlanda do Norte.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;