Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

71% dos comerciais de produtos para lactantes estão irregulares


Da Agência Brasil

03/08/2006 | 18:57


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) revelou nesta quinta-feira que 71% dos comerciais que apresentavam produtos como leite em pó e mamadeiras no primeiro semestre de 2006 não estavam de acordo com a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactantes.

Segundo a especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Anvisa, Renata de Araújo, os principais problemas encontrados foram a ausência de frases de advertência obrigatórias, que alertam os consumidores sobre a importância do leite materno, e o desconhecimento das regras por parte dos estabelecimentos comerciais. As empresas onde foram encontradas irregularidades já foram notificadas e se não se adequarem às normas poderão ser multadas.

Renata explicou que também foram detectados problemas em alimentos denominados formas infantis para lactantes, usados em substituição ao leite materno. “Para esses produtos é proibido qualquer tipo de promoção comercial. A partir do momento em que a gente detecta no mercado uma promoção comercial, ela já é irregular em si", afirmou. "A norma também abrange mamadeiras, bicos e chupetas, e é proibido fazer qualquer tipo de promoção”.

Em alguns casos, foram feitas ações educativas nos estabelecimentos vistoriados. “Verificávamos as irregularidades, explicávamos a norma e prontamente a pessoa do supermercado cumpria as determinações", disse.

A assessora técnica da área de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Tânia Trindade, avaliou que esse tipo de fiscalização pode ajudar a conscientizar a população. “Por meio da conscientização, as mães, as famílias e os profissionais de saúde vão poder saber o que realmente o bebê necessita”.

A fiscalização da Anvisa foi feita em todo o país em propagandas de rádio, televisão, jornais, folderes e revistas de circulação nacional. O monitoramento também verificou o cumprimento da norma em estabelecimentos como farmácias, supermercados e lojas especializadas em artigos infantis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;