Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos se salva no final e arranca empate com o Guaraní na Vila


Fernão Silveira
Do Diário OnLine

19/02/2004 | 00:43


Um gol aos 45 do 2º tempo garantiu ao Santos o empate por 2 a 2 com o Guaraní (Paraguai), nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América. O tropeço em casa, que poderia ter sido muito pior, manteve o Peixe na segunda colocação do Grupo 7, com 4 pontos. O Barcelona de Quayaquil (Equador) também tem 4 tentos, mas lidera por causa do saldo de gols (4 contra 1). O Guaraní soma 2 pontos, enquanto o Jorge Wilstermann (Bolívia), com duas derrotas, segura a lanterna da chave.

O Santos fez um jogo de extremos. Depois de um início arrasador, com direito a gol de Robson no primeiro minuto, o time da Vila cedeu espaços para o Guaraní buscar a virada. Aos 45 do 2º tempo, com a torcida vaiando a equipe, o meia Lopes (substituto de Robson) 'achou' um gol de cabeça em cobrança de escanteio e assegurou o empate.

"Nós conseguimos a felicidade muito prematuramente e mudamos nossa forma de jogar. Não somos um time de lançamentos, somos um time de toque de bola. Mas o toque não aconteceu. E quem muda sem planejamento sofre", analisou o técnico Emerson Leão.

Os meninos da Vila começaram o jogo desta quarta-feira no embalo da goleada histórica sobre o União São João (8 a 3), no domingo. Logo no minuto inicial, Renato acertou um lindo lançamento em profundidade para Robson, que tocou de cabeça e colocou no canto oposto do goleiro Bernal.

Dono do jogo, o Santos sobrava em campo e criava chances seguidas de ampliar a vitória. A melhor oportunidade de todas ocorreu aos 23. O lateral Léo recebeu bom passe de Basílio, se livrou da marcação, driblou o goleiro Bernal e, desequilibrado, bateu para o gol. O zagueiro Manzur se recuperou a tempo e afastou quase em cima da linha.

Ainda antes do intervalo, Robinho exigiu boa defesa de Bernal num balaço da entrada da área. Basílio pegou o rebote do goleiro e colocou para fora.

O segundo tempo também começou promissor para o Santos. Logo no minuto inicial, Robinho tomou a bola da zaga do Guaraní e finalizou em cima do goleiro Bernal. Mas o ímpeto ofensivo do Santos foi apagando aos poucos. Robson e Basílio começaram a sofrer com a falta de boas jogadas articuladas no ataque. E o meio-campo passou a ter mais trabalho na marcação do que na armação.

O time paraguaio se soltou timidamente ao ataque e chegou ao empate numa falha do goleiro Doni, aos 20. Díaz cobrou falta de longe, na lateral da intermediária, e encobriu o arqueiro santista. Adiantado, esperando o cruzamento na área, Doni não teve tempo de voltar para impedir o gol.

Foi o terceiro gol de falta sofrido pelo novo camisa 1 da Vila Belmiro em quatro partidas.

Se a situação já não estava boa para o Santos, a igualdade no placar só aumentou o drama dos donos da casa. A saída de Diego, substituído por Paulo Almeida, ainda contribuiu para comprometer a criatividade do meio-campo do Peixe. E foi nesse cenário desértico que o Guaraní chegou à virada, aos 40. Díaz escapou em velocidade da zaga santista e disparou no canto esquerdo baixo de Doni, marcando um bonito gol.

Atordoado, o Santos passou a pressionar na base do desespero. Aos 44, Renato ganhou um rebote no bico da pequena área e disparou um balaço para o gol, mas a bola foi desviada para escanteio. Na cobrança do córner, Lopez, que havia acabado de entrar no jogo, subiu bem da marca do pênalti e testou firme para o gol. A bola ainda pegou na trave direita de Bernal antes de morrer no fundo das redes. Estava garantido o empate providencial para os donos da casa.

O próximo jogo do Santos pela Libertadores será em 3 de março, contra o Barcelona, em Quayaquil (Equador). Bem antes disso, no sábado de Carnaval, o Santos sobe a serra do mar para enfrentar o Marília, no Parque Antártica, pelo Paulistão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;