Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente russo restaura hino e causa polêmica no país


Das Agências

05/12/2000 | 14:06


A decisao do presidente Vladimir Putin de restaurar o hino soviético ao mesmo tempo que a águia bicéfala da Rússia czarista obterá sem dúvida a aprovaçao da Duma, mas provocou uma onda de críticas dos meios intelectuais e dos partidos liberais.

O presidente russo propôs segunda-feira à Duma restabelecer o hino soviético, com uma nova letra a decidir, ao mesmo tempo que a bandeira tricolor branca, azul e vermelha e a águia bicéfala da Rússia czarista. Propôs também que a bandeira vermelha passe a ser o emblema das forças armadas.

``Se aceitássemos que nao se pode utilizar símbolos das épocas precedentes, e em particular os da época soviética, teríamos que reconhecer que nossas maes e nossos pais viveram em vao. Nao posso aprovar isso, nem com a cabeça e nem com o coraçao'', disse o presidente numa mensagem aos russos pela televisao estatal.

Segundo uma recente pesquisa, metade dos russos é favorável ao restabelecimento do hino soviético.

``A iniciativa do presidente vai receber o apoio de mais dos 300 deputados necessários'' na votaçao que terá lugar sexta-feira, estimou Guennadi Seleznev, presidente da Duma (câmara baixa) na qual têm maioria os comunistas e os partidos que apóiam Putin.

Em troca de sua aprovaçao ao restabelecimento da águia bicéfala, os comunistas obterao a da música do hino soviético, cuja letra falava na ``uniao indestrutível das repúblicas livres unidas em torno da Rússia''.

Putin recebeu o apoio da Igreja Ortodoxa russa, que considerou que sua iniciativa ``restabelece e demonstra a continuidade de toda a história da Rússia'', inclusive a da época soviética ``na qual houve terríveis tragédias, mas também muitas coisas positivas''.

Por outro lado, a proposta de Putin desencadeou uma onda de protestos de artistas e intelectuais e dos partidos liberais.

Os dois principais partidos da oposiçao liberal, Uniao das Forças de Direita e Iabloko, anunciaram que votariam contra o restabelecimento do hino soviético, qualificado de ``símbolo da ordem totalitária''.

Em uma carta aberta publicada esta terça-feira pelo Izvestia, um grupo de artistas e intelectuais, entre os quais a bailarina Maya Plissetskaya, o músico Rodion Chedrin, o cineasta Gleb Panfilov e o cantor de rock Yuri Chevchuk denunciaram a decisao de Putin, estimando que ``divide a sociedade'' e constitui um ``insulto à memória das vítimas da repressao do governo soviético''.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente russo restaura hino e causa polêmica no país

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;