Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mecânico é assassinado com 3 tiros em Utinga


Luciano Cavenagui
Do Diário do Grande ABC

02/12/2005 | 08:21


O mecânico Olavo Ferreira Lima, 40 anos, foi assassinado quinta-feira com três tiros no peito em frente à casa onde morava, localizada na rua Herculano de Freitas, no bairro Utinga, em Santo André. O crime chocou o bairro. Lima morava havia 35 anos no local e era conhecido da vizinhança. A polícia suspeita que o homicídio tenha sido um acerto de contas.

Às 10h de quinta-feira, o mecânico realizava serviços de funilaria e pintura em um Gol cinza bem em frente a sua residência. O quintal de casa era utilizado como uma pequena oficina.

Chegaram então dois homens em uma moto azul clara, cujo modelo não foi identificado, assim como a placa. De acordo com testemunhas, o ocupante da garupa falou para o mecânico: “Você que é o Olavo?”. Após o mecânico responder afirmativamente, o garupa sacou uma pistola calibre 380 e deu três tiros. Depois, saíram do local em alta velocidade.

O assassinato ocorreu próximo à sede da Sociedade Amigos do Bairro do bairro Utinga e pegou de surpresa algumas pessoas que estavam numa praça situada em frente à casa do mecânico.

“Estava passeando com meu filho quando ouvi os tiros. Depois vi de relance os dois homens fugindo rápido com a moto. Eles estavam sem capacete, mas não deu para guardar suas características”, afirmou uma moradora do bairro, que não quis se identificar.

Lima morava no local com dois irmãos. “Meu irmão não usava droga, não tinha passagem pela polícia e não tinha problemas sérios com ninguém. Também não vinha recebendo ameaças de morte. Era um sujeito trabalhador e que se dava bem com todo mundo”, afirmou o serralheiro Florisvaldo Ferreira Lima, 44 anos, que residia com o mecânico.

“Antes de ele ser morto, eu passei com minha filha pela rua e ele brincou com a gente, como fazia com todos os vizinhos. Não acredito que tenham matado uma pessoa tão boa”, contou outra vizinha.

“Pelas características desse crime, não há dúvida de que foi vingança. Por enquanto, ainda não conseguimos saber o motivo. Provavelmente deve surgir alguma informação nova nos próximos dias proveniente de alguma testemunha”, afirmou o responsável pela Delegacia de Homicídios de Santo André, delegado Roberto Borges dos Santos.

Ladrão coloca aposentado em porta-malas e leva sua carteira

Luciano Cavenagui<Br>Do Diário do Grande ABC

O aposentado S.P., 68 anos, foi vítima de um seqüestro relâmpago quarta-feira à noite na Vila Suíça, em Santo André. Às 21h30, ele foi surpreendido por um ladrão quando chegava em casa dirigindo seu Voyage verde, ano 1983. Armado, o ladrão o colocou no porta-malas do Voyage, assumiu o volante e saiu do local. A ação foi presenciada pela mulher da vítima.

O assaltante rodou durante duas horas com o aposentado e não parou em nenhum caixa eletrônico, como é comum em crimes desse tipo. Após esse período, estacionou na rua Nicarágua, no Parque das Américas, em Mauá. Antes de fugir, pegou a carteira da vítima, que continha R$ 35 e documentos. Para sair do porta-malas, o aposentado deu vários socos no veículo. “Sou pobre e só tenho um carro velho. Não sei porque fui vítima”, disse o aposentado. O caso foi registrado como roubo e seqüestro no 1º DP de Santo André.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;