Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Costa deixará a liderança do governo na Câmara de SCS


Juliana Gattone
Do Diário do Grande ABC

03/02/2004 | 00:32


  A primeira sessão da Câmara de São Caetano em 2004 começa com mudanças, já que o vereador Gilberto Costa (PSB) deixará nesta terça-feira a liderança do governo na Casa. “Prefiro sair, porque terei mais tempo para a campanha”, justificou. Candidato à Prefeitura, o socialista baterá de frente com o candidato da administração — nem Costa e nem o diretor de Saúde, José Auricchio Júnior (PTB), apoiado extra-oficialmente pelo prefeito Luiz Olinto Tortorello (PTB), pretendem abrir mão da disputa pelo Palácio da Cerâmica.

O socialista sempre apoiou a administração e, após oito anos, fará uma ruptura para seguir com os planos de candidatura. Segundo Costa, o cargo será entregue antes das 12h. “Hoje (segunda), tentei falar com o prefeito, mas não consegui. Mas com certeza entregarei o cargo amanhã (terça)”, disse. Questionado sobre o possível nome para assumir seu papel, Costa disse não imaginar quem poderia ser. “Isso fica a cargo do prefeito.”

Embora não assuma seu apoio oficialmente, Tortorello, juntamente com o grupo político do qual faz parte, apóia o nome do diretor de Saúde e Vigilância Sanitária, José Auricchio Júnior, para ser o novo ocupante do Palácio da Cerâmica.

Em seus mais recentes discursos, o prefeito cita Auricchio como o sucessor e a pessoa que conhece os projetos da Prefeitura e as “necessidades do povo de São Caetano”. Mas, para a imprensa, nenhuma palavra a respeito.

Por enquanto, o prefeito poderá contar com a base que formou na Câmara, composta por 21 vereadores. Até a saída de Costa, apenas os parlamentares do PT – Hamilton Lacerda (que é candidato à Prefeitura), Horácio Neto e Vera Severiano – faziam oposição ao prefeito. O pré-candidato Tite Campanella (PFL) adotou postura independente, mas nunca fez parte do grupo de Tortorello.

A partir desta terça, quando serão iniciados os trabalhos legislativos de 2004, os bastidores políticos também começam a trabalhar em função das eleições de outubro. Com três vereadores candidatos a prefeito – e que não vão se licenciar –, as discussões ficarão mais acirradas.

A base do prefeito na Câmara, formada pelo PTB e PPS – que somam dez parlamentares –, também pode sofrer algumas mudanças com o início das conversas para a composição das futuras coligações. Tortorello já perdeu Costa e agora resta saber de quem será o papel político de intermediar as discussões entre Executivo e Legislativo.

Hoje, a liderança na Câmara é totalmente ligada ao grupo de Tortorello. O presidente da Casa, Paulo Pinheiro, e a primeira-secretária, Suely Nogueira, são do PTB.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;