Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Campanha pretende vacinar 37 mil índios


Da Agência Brasil

01/05/2006 | 16:44


Cerca de 37 mil índios de 12 estados brasileiros devem ser vacinados por campanha da Funasa (Fundação Nacional de Saúde). A vacina deve chegar a 900 aldeias e tem como prioridade imunizar crianças, mulheres em idade fértil, gestantes e maiores de 60 anos. São cerca de 286 mil doses contra doenças como varíola, poliomelite, hepatite, rotavírus e febre amarela.

O presidente da Funasa, Paulo Lustosa, explicou, em entrevista à Rádio Nacional, que existe uma vacinação de rotina voltada aos índios, mas a campanha tem o diferencial de chegar a locais mais distantes. "A definição de prioridades foi exatamente àqueles locais onde há baixas coberturas vacinais, certas aldeias onde existe uma fragilidade de informações sobre imunizações e onde se faz necessário estruturar uma vacinação de rotina", afirma.

A vacinação tem sido bem recebida pelos indígenas, de acordo com Paulo Lustosa. Apesar da diferença cultural, ele assegura que há conscientização dos caciques, pajés e índios em geral para a importância da vacinação. "Mais e mais as populações indígenas estão em busca de atendimento de saúde sempre preocupadas em compatibilizar a sua cultura, suas peculiaridades, conhecimentos e sua medicina peculiar com a medicina tradicional dos brancos". Iniciada em 24 de abril campanha de imunização vai até 26 de maio.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Campanha pretende vacinar 37 mil índios

Da Agência Brasil

01/05/2006 | 16:44


Cerca de 37 mil índios de 12 estados brasileiros devem ser vacinados por campanha da Funasa (Fundação Nacional de Saúde). A vacina deve chegar a 900 aldeias e tem como prioridade imunizar crianças, mulheres em idade fértil, gestantes e maiores de 60 anos. São cerca de 286 mil doses contra doenças como varíola, poliomelite, hepatite, rotavírus e febre amarela.

O presidente da Funasa, Paulo Lustosa, explicou, em entrevista à Rádio Nacional, que existe uma vacinação de rotina voltada aos índios, mas a campanha tem o diferencial de chegar a locais mais distantes. "A definição de prioridades foi exatamente àqueles locais onde há baixas coberturas vacinais, certas aldeias onde existe uma fragilidade de informações sobre imunizações e onde se faz necessário estruturar uma vacinação de rotina", afirma.

A vacinação tem sido bem recebida pelos indígenas, de acordo com Paulo Lustosa. Apesar da diferença cultural, ele assegura que há conscientização dos caciques, pajés e índios em geral para a importância da vacinação. "Mais e mais as populações indígenas estão em busca de atendimento de saúde sempre preocupadas em compatibilizar a sua cultura, suas peculiaridades, conhecimentos e sua medicina peculiar com a medicina tradicional dos brancos". Iniciada em 24 de abril campanha de imunização vai até 26 de maio.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;