Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Aves podem derrubar um avião?

Claudiney Plaza/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

01/02/2009 | 07:00


O acidente com o avião da TAM, em julho de 2007, fez com que Caio Monteiro Pereira, 8 anos, de Santo André, desistisse de viajar para Santa Catarina na semana seguinte. "Fiquei com medo de acontecer de novo." Só um ano depois, voltou a voar. "Agora estou mais tranquilo." Mesmo assim, ele fica de olho nos acidentes que ocorrem e se impressionou com o pouso no rio nos Estados Unidos. "Não sabia que aves podem derrubar aviões. Ainda bem que não aconteceu nada grave."

 




Aves podem derrubar um avião? Grandes aves podem derrubar uma aeronave. Ao chocarem-se com o motor ou a turbina (uma de cada lado), podem causar estragos nas palhetas, que são as hélices que sugam o ar. Além disso, partes do animal e das hélices podem entrar no motor, fazendo com que a turbina pegue fogo e pare de funcionar.

 Se uma ave entra em apenas uma das turbinas, a aeronave consegue voar. Se os dois equipamentos sofrem danos, torna-se muito difícil seguir viagem. Acidentes com grandes aves não são comuns, já que as turbinas podem suportar colisões com objetos de até 3,6 kg (o urubu pesa 1,5 kg), e os aviões voam a altitudes muito maiores do que as alcançadas por pássaros. O risco mesmo está na decolagem e aterrissagem.

 Foi o que ocorreu com o Airbus A320 da norte-americana US Airways no dia 15. O piloto Chesley Sullenberger teve de fazer um pouso de emergência no Rio Hudson, em Nova York, com 155 pessoas a bordo, depois de ter decolado do aeroporto La Guardia.

 A conclusão ainda não foi divulgada, mas a causa provável é que a aeronave tenha sido atingida nas duas turbinas por bando de gansos. O piloto conseguiu controlar o avião (de 70 mil kg), e pousou no rio sem afundar nem causar explosão. Se tivesse mergulhado na água, ninguém sobreviveria.

            São comuns colisões com aves menores, sem provocar danos. No Brasil, são cerca de 500 casos por ano, sendo mais comuns nos três maiores aeroportos (Congonhas e Cumbica em São Paulo, e Antônio Carlos Jobim, no Rio). Os urubus são atraídos pelos lixões nas redondezas dos aeroportos.

Consultoria do major aviador  Raul Moreira Neto, da Comissão de Controle do Perigo Aviário no Brasil

Saiba mais

Os aviões trafegam por estradas no céu, as aerovias. Essas vias são virtuais, ou seja, não podem ser vistas pelos pilotos, que são orientados por instrumentos do painel da aeronave para percorrê-las. As pistas são sobrepostas, como prateleiras, uma sobre a outra. Enquanto um segue em uma via, outro assume sentido oposto em outra. Algumas têm mão dupla, nas quais são definidas altitudes diferentes para quem vai e volta.

Para chegar ao destino, o piloto segue um plano de vôo, documento que define a altura, o trajeto e a velocidade. Durante o caminho, tem de se comunicar constantemente com os controladores de voo, que ficam em terra para transmitir instruções.

Balões e rádios piratas também atrapalham. Os balões podem ser sugados pelas turbinas, e as rádios piratas (que não têm autorização para funcionar) prejudicam a comunicação do piloto com a torre de comando.

A caixa-preta, que na verdade é laranja, é um dispositivo instalado no avião para registrar informações sobre o voo. Esses dados ajudam na investigação caso ocorra um acidente. Cada aeronave tem duas.

Clique aqui e confira animação que explica o funcionamento das aeronaves em voo.

E aqui para aprender a montar uma asa de avião de papel



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;