Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Adaptação de Saramago para o teatro tem entrada franca


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

03/04/2002 | 21:16


Enquanto aguarda o sinal verde, um motorista se percebe cego. A cegueira, como se fosse contagiosa, se espalha. Ensaio sobre a Cegueira, adaptação de Reinaldo Maia para o livro de José Saramago, chega nesta quinta ao palco do Teatro Célia Helena, em São Paulo, pelas mãos do Teatro da Insônia, dirigido por Marco Antonio Rodrigues. A entrada é franca.

A montagem procura ser fiel a Saramago. “A adaptação mantém a estrutura do livro e condensa seus nós dramáticos. O narrador é dividido em três personagens, o médico (Flavio Tolezani), sua mulher (Ana Paula Nero) e o velho (Bruno Guida), espécie de alter-ego do autor”, diz Rodrigues.

Uma por uma, as personagens ficam cegas. Trata-se de uma metáfora. “É uma cegueira branca, da razão. Por excesso de informações, as pessoas não conseguem mais discernir valores”, afirma o diretor.

O espetáculo, então, aborda questões como ética, amor e solidariedade. “São todos valores humanos, até mesmo como se manifestam comportamentos sexuais, sem que se julgue ou avalie nada. A peça se preocupa em deixar interrogações”, diz Rodrigues.

As personagens não pertencem ao mundo dos excluídos sociais. São trabalhadores – médico, escriturário, taxista, ajudante de farmácia. “A peça fala sobre as classes média e média-alta, formadoras de opinião que têm instrumentos para criarem uma massa crítica, mas não o fazem. A cegueira vira epidemia e a sociedade fica destruída”, afirma o diretor.

Rodrigues destaca também o conteúdo brechtiano da montagem: “Há uma ironia fina e cruel”. O trabalho com humor que se expressa nas situações inusitadas que permeiam a peça. “O primeiro cego não lamenta a cegueira, mas o roubo do carro. O que deveria ser uma tragédia transforma-se em uma tragicomédia”, diz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Adaptação de Saramago para o teatro tem entrada franca

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, acesse com:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;