Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Croata é condenado a 7 anos de prisao por crime de guerra


Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 08:21


O croata Zlatko Aleksovski foi condenado em Haia a sete anos de prisao por crimes de guerra pela Câmara de Apelaçoes do Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia. Trata-se da terceira condenaçao definitiva pronunciada pelo TPI, criado pela ONU em 1993.

A Câmara de Apelaçoes do TPI confirmou a responsabilidade de Zlatko Aleksovski nos crimes de guerra cometidos contra muçulmanos bósnios na prisao de Kaonik, perto de Busovaca (Bósnia central), em 1993.

Este croata, que viveu a maior parte de sua vida na Bósnia, exerceu o cargo de comandante dessa prisao, de janeiro a maio de 1993. Em maio do ano passado, foi condenado a dois anos e meio de prisao em primeira instância por ``atentado à dignidade pessoal'' dos muçulmanos bósnios detidos em Kaonik.

Aleksovski, que foi libertado em maio do ano passado depois de uma detençao preventiva de três anos e doze dias, foi novamente preso pelo TPI depois da primeira audiência de apelaçao, em 9 de fevereiro passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Croata é condenado a 7 anos de prisao por crime de guerra

Do Diário do Grande ABC

24/03/2000 | 08:21


O croata Zlatko Aleksovski foi condenado em Haia a sete anos de prisao por crimes de guerra pela Câmara de Apelaçoes do Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Iugoslávia. Trata-se da terceira condenaçao definitiva pronunciada pelo TPI, criado pela ONU em 1993.

A Câmara de Apelaçoes do TPI confirmou a responsabilidade de Zlatko Aleksovski nos crimes de guerra cometidos contra muçulmanos bósnios na prisao de Kaonik, perto de Busovaca (Bósnia central), em 1993.

Este croata, que viveu a maior parte de sua vida na Bósnia, exerceu o cargo de comandante dessa prisao, de janeiro a maio de 1993. Em maio do ano passado, foi condenado a dois anos e meio de prisao em primeira instância por ``atentado à dignidade pessoal'' dos muçulmanos bósnios detidos em Kaonik.

Aleksovski, que foi libertado em maio do ano passado depois de uma detençao preventiva de três anos e doze dias, foi novamente preso pelo TPI depois da primeira audiência de apelaçao, em 9 de fevereiro passado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;