Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Merecedes faz proposta; Volks deve ser pressionada


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC
Com Diário OnLine

01/11/2003 | 22:08


O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC quer intensificar a pressão sobre a Volkswagen para “quebrar a intransigência” da empresa na mesa da negociação da campanha salarial. A entidade aprovou em assembléia da categoria, que reuniu cerca de 3 mil pessoas neste sábado em São Bernardo, uma mobilização com funcionários de todos os turnos da montadora nesta segunda-feira às 5h. A companhia possui 14.778 funcionários na região.

Na final da noite de sexta-feira, a Mercedes-Benz acompanhou as montadoras Scania, Ford e Toyota e também ofereceu reajuste de 18,01% – reposição integral (15,7%) da inflação pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), mais 2% de aumento real – para quem ganha até R$ 5 mil e para os que recebem acima disso, parcela fixa de R$ 900,50 e, além disso, abono para todos referente ao reajuste de outubro.

A proposta foi apresentada aos trabalhadores na manhã deste sábado, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo, e será votada em assembléia na porta da fábrica, na próxima segunda-feira, a partir das 5h. A expectativa é que os trabalhadores voltem ao trabalho já na próxima semana.

Dessa forma, a Volks e a General Motors são as únicas montadoras na região que ainda não acertaram acordos. Com 7,5 mil trabalhadores na fábrica de São Caetano (base da Força Sindical), a GM pode entrar em greve geral a partir de segunda-feira, dependendo do andamento das negociações deste final de semana.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopez Feijóo, disse que a intenção é mudar a tática de luta na Volks. Embora não diga que mudança haverá, o objetivo é fazer com que a companhia também siga o mesmo firmado com as outras, nas negociações em separado.

As conversações por empresa ocorreram depois que o Sinfavea (Sindicato Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) entrou na Justiça pedindo o dissídio. O julgamento ocorrerá nesta terça-feira. Feijóo afirmou que percebeu a disposição da Scania em negociar e foi aprovada a proposta com a companhia, o que segundo ele é o melhor acordo salarial do ano e que serviu de parâmetro para os outros entendimentos.

O presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Luiz Marinho, disse que os reajustes são importantes para o reaquecimento da economia, ao injetar recursos no mercado consumidor. “O crescimento do consumo leva junto a retomada da produção”. Também haverá assembléias nesta segunda-feira na Ford e na Mercedes, mas para referendar o acordo feito com essas empresas.

Autopeças – Os grupos de indústrias de autopeças, fundição, máquinas e lâmpadas ainda negociam com os metalúrgicos. Mas todos já acenam com a reposição da inflação, de 16,5% (data-base em 1º de novembro). O Sindipeças se dispõe a mudar em 2004 a data-base para setembro. Haverá reunião com a indústria de autopeças nesta segunda-feira, às 10h, e assembléia na sede do sindicato, às 18h.

O secretário geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André, ligado à Força Sindical, Valdecir Fernandes Silva, o Véinho, disse que há a possibilidade de, na sua base (18 mil trabalhadores), haver negociações em separado, com empresas como Philips, Eluma e TRW, a partir de terça-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;