Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians busca sua legitimidade


Nelson Cilo
Especial para o Diário

07/04/2000 | 00:10


O técnico Oswaldo de Oliveira nao teme a ameaça da Federaçao Paulista de Futebol de punir o Corinthians, que decidiu colocar o time reserva diante da Matonense, neste sábado à tarde, em Matao. Se a equipe nao utilizar os titulares, a diretoria receberá apenas R$ 150 mil da cota total de R$ 600 mil normalmente paga pela FPF. Oliveira disse que entende a exigência da FPF, mas lembra que, em tudo, existe o "legal e o legítimo".

Segundo ele, a FPF impoe um direito teoricamente legal, mas acredita que o Corinthians defende a legitimidade do clube como representante do futebol brasileiro em uma competiçao internacional. "Se já estamos classificados em um dos torneios, como acontece no Estadual, é preciso priorizar a Libertadores. Em uma situaçao inversa, usaríamos outro critério", esclarece.

Oliveira garante que nao pretende criar polêmicas que possam criar conflitos entre o Corinthians e o presidente da FPF, Eduardo José Farah. Ele só espera que preveleça o bom senso. "Nao queremos tomar atitudes rebeldes. Insisto: nao lanço nenhum desafio contra ninguém. Apenas levo em conta aquilo que, nas atuais circunstâncias, interessa ao Corinthians", reafirma.

Oliveira se mantém irredutível. Afinal, nem a vitória de quarta-feira sobre o América do México (2 a 1) deu ao treinador a certeza de que o Corinthians pode conseguir facilmente uma das duas vagas. O time passou a ocupar a vice-liderança do Grupo 3 - tem sete pontos ganhos contra oito do líder Olímpia - mas ele prevê dificuldades para passar pela Liga Deportiva Universitária, na terça-feira, em Quito. Tanto é que o técnico sugeriu a antecipaçao - para esta quinta-feira de manha - da viagem dos titulares até Quito.

O preparador-físico Antonio Mello elaborou um planejamento especial para que o grupo se adapte ao fuso, à alimentaçao, à altitude e ao horário do jogo - às 12h30 locais ou às 14h30 de Brasília. "Sao fatores que influem demais", analisa Oliveira. Seguiram Dida, Daniel, Fábio Luciano, Adílson, Kléber, Vampeta, Gilmar, Marcelinho Carioca, Ricardinho, Edílson e Luizao. Oliveira e os suplentes vao domingo para o Equador.

Edu, suspenso na Libertadores, reforça o Corinthians contra a Matonense. O meia, aliás, avisou que proibirá o pai, Edmundo Gaspar, de ir aos estádios. Gaspar passou mal na sofrida virada do time sobre o América do México e foi levado de ambulância para a unidade cardiológica dos Hospital das Clínicas. Ao receber cartao vermelho, Edu quase matou o velho do coraçao.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;