Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Governo pressiona para que Bottura levante o recesso

Paço sofreu derrota na terça e tem pressa para ver plano de Mobilidade Urbana aprovado


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

01/07/2016 | 07:00


O governo do prefeito de São Caetano, Paulo Pinheiro (PMDB), pressiona para que o presidente da Câmara, Paulo Bottura (PTB), suspenda o recesso parlamentar para votar o plano municipal de Mobilidade Urbana. A administração sofreu derrota na sessão de terça-feira, última do semestre, e não conseguiu emplacar a votação da medida.

Secretário de Governo e responsável pela articulação entre o Palácio da Cerâmica e o Legislativo, Nilson Bonome (PMDB) estava fora da cidade na terça e, agora, pede para que a Casa levante o recesso para que o texto possa ser apreciado na próxima semana.

Projeto que prevê novas diretrizes para a exploração do espaço urbano para os próximos dez anos (2016-2025), o plano municipal de Mobilidade Urbana chegou à Câmara na terça-feira. Com apresentação em regime de urgência, foi lido por Bottura em plenário e encaminhado às comissões de Justiça e Redação e de Finanças e Orçamento. Apenas o presidente da primeira comissão, o governista Chico Bento (PP), deu aval para a medida. Líder da comissão de Finanças, o oposicionista Edison Parra (PSB) não avalizou o projeto, travando a tramitação do texto. A intenção do governo era a de que a medida fosse votada ontem em sessões extraordinárias. “O projeto chegou no afogadilho. Não posso assinar uma coisa que eu não li ainda”, explicou Parra. Líder do governo, Jorge Salgado negou que haja intenção do Paço para que se levante o recesso.

Nos bastidores, comenta-se que o governo tem pressa para ver o plano aprovado porque depende da medida para emplacar algumas licitações.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;