Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ônibus reforça Segurança no entorno da Fundação Sto.André

Ricardo Trida/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Veículo foi adquirido por meio do Programa Crack, é Possível Vencer


Natália Scarabotto
Especial para o Diário

01/07/2016 | 07:00


O bairro Príncipe de Gales, em frente à Fundação Santo André, ganhou base móvel do Programa Crack, é Possível Vencer, parceria entre a Prefeitura e o governo federal. O carro, equipado com câmeras, tem o objetivo de reforçar a Segurança no entorno e diminuir o tráfico de entorpecentes.

O veículo é o primeiro do tipo a ser implantado no município e outro carro já está em fase de testes. Ao todo, nas duas unidades foram investidos R$ 2,5 milhões.

De acordo com o comandante geral da GCM (Guarda Civil Municipal), Rogério Durante, a unidade móvel vai funcionar 24 horas e possui quatro câmeras para vigiar o entorno e uma que alcança até dois quilômetros de distância. Serão 16 a 20 agentes em ação, com duas viaturas e duas motos da PM (Polícia Militar) próximas fazendo ronda.

O programa, que existe desde 2013, também vai agir em parceria com as secretarias de Saúde e Inclusão Social, encaminhando usuários de entorpecentes para realizar tratamentos adequados.

“Pretendemos dar um cuidado maior na preservação da Segurança na região”, afirma o prefeito, Carlos Grana (PT).

O local, nas proximidades da Fundação Santo André, foi escolhido por ser uma das entradas para a cidade e por ser alvo constante de reclamação sobre criminalidade, segundo o secretário de Segurança Pública, José Luiz Navarro.

Estudantes e funcionários são vítimas de assaltos constantes. “É muito perigoso. Passo a pé por baixo do viaduto, toda noite, por volta das 23h, e me sinto inseguro. Não tenho medo, mas quem não está acostumado tem”, afirma a comerciante Marinalva Morais, 39 anos.

A colega de trabalho concorda. “Já ouvi muita história de gente que foi assaltada aqui. Com certeza, com essa vigilância a mais vamos ter mais Segurança”, diz a comerciante Rosilene Nascimento, 36.

Em junho de 2015, a equipe do Diário foi vítima de roubo próximo ao local. Na ocasião, o fotógrafo Celso Luiz teve o seu equipamento roubado enquanto fazia imagens para reportagem sobre as grades danificadas da Avenida Prestes Maia.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;