Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

São Paulo lidera ranking de cidades

A Capital paulista é considerada a cidade brasileira com o maior potencial de desenvolvimento em 2016, em um ranking que avaliou 700 municípios do País


Do Diário do Grande ABC

20/06/2016 | 07:00


A Capital paulista é considerada a cidade brasileira com o maior potencial de desenvolvimento em 2016, em um ranking que avaliou 700 municípios do País. A pesquisa, das empresas Urban Systems e Sator, foi divulgada pela revista Época Negócios. O estudo analisou 11 setores das cidades a partir de mais de 70 indicadores. Foram avaliados Mobilidade e acessibilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, Saúde, Educação, empreendedorismo, governança, economia, Segurança e energia. Em 2015, o Rio de Janeiro havia ficado com a primeira posição, mas o eixo de Mobilidade e acessibilidade rendeu aos paulistanos o título deste ano. Pesou para essa avaliação a implantação de 150 quilômetros de ciclovias em 2015, além da reserva de 460 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus.

Investimentos
A diretora executiva da Sator, Paula Faria, explicou à revista que São Paulo se destaca na Mobilidade por ter um histórico de investimentos no setor, que ultrapassa uma única gestão municipal. São Paulo foi considerada ainda a melhor cidade em tecnologia e inovação. O estudo destaca que a Capital tem boa oferta de infraestrutura de comunicação e fica à frente das demais no número de patentes registradas e no valor financiado em bolsas de pesquisa. A lista das dez primeiras colocadas continua com Rio, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte, Vitória, Florianópolis, Barueri, Recife e Campinas. Amparo, no Circuito das Águas paulista, ficou na primeira colocação na categoria de até 100 mil habitantes.

Ribeirão metrópole
Os deputados aprovaram quarta-feira projeto de lei complementar do governador que cria a Região Metropolitana de Ribeirão Preto, composta por Altinópolis, Barrinha, Batatais, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Dumont, Guariba, Guatapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luís Antônio, Mococa, Monte Alto, Morro Agudo, Nuporanga, Orlândia, Pitangueiras, Pontal, Pradópolis, Ribeirão Preto, Sales Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana, Sertãozinho, Taiúva, Tambaú e Taquaral. A proposta autoriza a criação do Fundo de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, a ser gerido por conselho a ser formado pelos prefeitos dos 34 municípios.

Mobilidade Urbana
Cássio Taniguchi, superintendente de desenvolvimento da Região Metropolitana de Florianópolis e ex-prefeito de Curitiba, fará palestra sobre Mobilidade Urbana na Associação Comercial de São Paulo hoje. O transporte urbano da Capital paranaense é considerado um dos pioneiros em modernização e reestruturação do sistema de transporte urbano no Brasil.

Obesidade
A CPI da Assembleia Legislativa que investiga o crescimento da obesidade infantil no Estado recebeu na semana passada o diretor-presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas, Alexandre Kruel Jobim. Ele defendeu a tese de que, apesar da fama de vilão dos refrigerantes, a bebida corresponde, em média, a apenas 4% do consumo diário de calorias do brasileiro e que a meta da indústria hoje é oferecer opções para os consumidores construírem “dietas balanceadas”.

Pacto
A proposta da indústria de refrigerantes acompanha orientações propostas pelo Pacto Nacional para Alimentação Saudável, segundo Jobim. Estabelecido pelo decreto federal 8.553/2015, o acordo tem foco na promoção do consumo de alimentos saudáveis e adequados e a ampliação das condições de oferta desses alimentos para combater o sobrepeso, a obesidade e as doenças decorrentes da má alimentação da população. Jobim não acredita em legislação restritiva de consumo, mas na autorregulação do setor com apoio do Estado. Segundo ele, a proibição de consumo de refrigerantes em escolas no Rio Grande do Sul, por exemplo, não impediu que aquele Estado continuasse a apresentar aumento da incidência de obesidade.

Para ver a banda passar
A Assembleia Legislativa lançou quinta-feira frente parlamentar em apoio às bandas e fanfarras do Estado de São Paulo com o objetivo de valorizar os profissionais da área. A iniciativa é do deputado Luiz Carlos Gondim (SD). Durante o ano são realizados concursos no Interior Paulista que movimentarão professores, maestros, alunos e fornecedores, fomentando setores da economia a indústria da música, da confecção de vestuário, hotelaria, restaurantes e outros. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;