Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Gols em dois minutos dão vitória ao vice-líder Palmeiras

Landro Martins/Estadão Conteúdo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vitor Hugo e Alecsandro marcam sobre o Fluminense na reabilitação alviverde no Brasileiro


Dérek Bittencourt

26/05/2016 | 07:00


O Palmeiras precisou de dois minutos para matar o jogo contra o Fluminense, vencer pela segunda vez no Campeonato Brasileiro e se reabilitar da derrota para a Ponte Preta na rodada anterior. Ontem à noite, no Allianz Parque, a equipe alviverde aplicou 2 a 0 sobre os cariocas e subiu à vice-liderança da competição, com seis pontos, um a menos que o Santa Cruz, líder com sete. Já o é o 13º, com quatro.

Sem Cuca à beira de campo – suspenso, deu lugar a Alberto Valentim e assistiu das tribunas do estádio palmeirense – o time da casa tinha a posse de bola, mas sentia dificuldade em conseguir as linhas de marcação do Fluminense. O visitante, por sua vez, insistia em buscar o atacante Fred, que esteve anulado pela defesa do Verdão.

Assim como ocorreu nos dois jogos até aqui, Tchê Tchê e Jean trocavam de posição, entre a lateral direita e a função de segundo volante. Na frente, pela primeira vez como centroavante, Gabriel Jesus buscava fazer a parede para os pontas Róger Guedes e Dudu, este de volta à equipe.

Demorou até alguma das equipes criar chance de perigo. Aos 18 minutos, Róger Guedes tentou. Aos 20, Fred respondeu. Antes do intervalo, o atacante do Fluminense ainda parou em defesa milagrosa de Prass. No rebote, isolou.

Na segunda etapa, o Palmeiras voltou mais ligado e, em dois minutos, decretou a vitória. Aos 11, Dudu cobrou falta e Vitor Hugo cabeceou às redes. No lance seguinte, Róger Guedes tabelou com Jean, que cruzou para Alecsandro marcar.


Zagueiro celebra fim da ‘zica’ após salto mortal


O zagueiro Vitor Hugo abriu caminho para a vitória do Palmeiras sobre o Fluminense, ontem à noite, ao marcar de cabeça o primeiro gol alviverde. E na comemoração, o defensor deu o famoso salto mortal, que gerou polêmica há alguns meses quando a diretoria prometeu punir o atleta caso repetisse o gesto – na opinião dos dirigentes, coloca em risco a integridade física dele.

Após a partida, entretanto, o sempre irreverente camisa 4 brincou com a situação. “Não (tem de punir), tem é de haver premiação pelo jogo”, divertiu-se Vitor Hugo, que falou sobre o salto como um ato simbólico. “Não estava fazendo (gol) porque não estava dando o mortal. Mas agora já tirei essa zica. Se Deus quiser as coisas vão melhorar”, afirmou.

Falando sério, o defensor declarou que, apesar do discurso do técnico Cuca que o Palmeiras entra para conquistar o título, não há carga extra de responsabilidade sobre o time. “Não é pressão, não. Todo mundo tem de entrar no campeonato querendo ser campeão, querendo vencer”, disse Vitor Hugo, que ainda analisou o jogo.

“Conseguimos voltar com pegada diferente, os gols saíram rapidinho e não demos chance para eles reagirem”, concluiu. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;