Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Mulher quer que Vivo revele número de quem ligou para marido


Vanessa Selicani
Especial para o Diário

09/06/2007 | 07:06


Há sete meses a corretora de imóveis Maria Donata Manfreda, 51 anos, luta para que a empresa de telefonia Vivo revele um número de celular não identificado no aparelho de seu marido.

O dono do número misterioso deixou gravado na caixa postal do também corretor José Carlos Mompean Origuela, 51 anos, a música Let it be, dos Beatles.

“Sei que essa é a banda predileta dele e quem mandou a mensagem também deve saber disso”, explica Maria.

Sem conseguir provar para a esposa que não conhece a pessoa que enviou a canção, o casal resolveu procurar o Procon. “Hoje é uma canção romântica, mas poderia ser uma ameaça de morte. Temos o direito de saber quais os números que nos ligam”, argumenta a corretora.

A Vivo chegou a ser convocada pelo órgão de defesa do consumidor para uma reunião com Maria, mas não compareceu.

Porém, para o Procon, quem telefona tem o direito de não se identificar. “O usuário pode ter a relação dos números para os quais ligou, mas não os que ligam para ele”, explicou a técnica de defesa do consumidor do Procon-SP, Marta Aur.

A operadora Vivo informou que a única forma da cliente conseguir o número é com uma ação judicial. Segundo a empresa, por questões legais o número não pode ser divulgado, se foi esse o pedido do proprietário da linha.

Em casos de ameaça de morte, o direto de quebra de sigilo é concedido pelo juiz.

(Supervisão de Artur Rodrigues)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mulher quer que Vivo revele número de quem ligou para marido

Vanessa Selicani
Especial para o Diário

09/06/2007 | 07:06


Há sete meses a corretora de imóveis Maria Donata Manfreda, 51 anos, luta para que a empresa de telefonia Vivo revele um número de celular não identificado no aparelho de seu marido.

O dono do número misterioso deixou gravado na caixa postal do também corretor José Carlos Mompean Origuela, 51 anos, a música Let it be, dos Beatles.

“Sei que essa é a banda predileta dele e quem mandou a mensagem também deve saber disso”, explica Maria.

Sem conseguir provar para a esposa que não conhece a pessoa que enviou a canção, o casal resolveu procurar o Procon. “Hoje é uma canção romântica, mas poderia ser uma ameaça de morte. Temos o direito de saber quais os números que nos ligam”, argumenta a corretora.

A Vivo chegou a ser convocada pelo órgão de defesa do consumidor para uma reunião com Maria, mas não compareceu.

Porém, para o Procon, quem telefona tem o direito de não se identificar. “O usuário pode ter a relação dos números para os quais ligou, mas não os que ligam para ele”, explicou a técnica de defesa do consumidor do Procon-SP, Marta Aur.

A operadora Vivo informou que a única forma da cliente conseguir o número é com uma ação judicial. Segundo a empresa, por questões legais o número não pode ser divulgado, se foi esse o pedido do proprietário da linha.

Em casos de ameaça de morte, o direto de quebra de sigilo é concedido pelo juiz.

(Supervisão de Artur Rodrigues)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;