Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Funcionários da Karmann Ghia fazem protesto em São Bernardo


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

17/05/2016 | 07:26


Os cerca de 330 trabalhadores da Karmann Ghia farão passeata na manhã de hoje em São Bernardo para protestar contra o não pagamento de salários e verbas rescisórias a aproximadamente 150 operários demitidos desde o ano passado. A manifestação ocorrerá na Avenida João Firmino e será organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Desde a semana passada, grupo de 200 operários ocupa a fábrica para cobrar agilidade na resolução dos problemas.

A empresa faz estamparia e ferramentaria para montadoras – sendo a Fiat seu principal cliente. Além da crise econômica, que puxou para baixo a produção de veículos no País, a Karmann Ghia é afetada por uma série de problemas judiciais envolvendo a posse da firma na Justiça. Isso porque a companhia foi adquirida em 2014 pela empresária Maristela Astorri Nardini, que pagou apenas uma das 52 parcelas previstas, que totalizariam R$ 17,8 milhões. O antigo proprietário, o príncipe Eudes Maria Regnier Pedro José de Orleans e Bragança – que é trineto do imperador Dom Pedro II, pede no Judiciário a reintegração de posse.

Enquanto não se chega a uma definição, os funcionários seguem sem receber. Por esse motivo, a produção está parada desde o mês passado. A situação dos trabalhadores é tão precária que, além de a fábrica estar sem energia elétrica por falta de pagamento, os sindicalistas tiveram de organizar pelas redes sociais uma campanha para arrecadação de cestas básicas e caixas de leite para os operários mais necessitados.

O passivo total da Karmann Ghia chega perto de R$ 300 milhões, segundo sua diretoria.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funcionários da Karmann Ghia fazem protesto em São Bernardo

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

17/05/2016 | 07:26


Os cerca de 330 trabalhadores da Karmann Ghia farão passeata na manhã de hoje em São Bernardo para protestar contra o não pagamento de salários e verbas rescisórias a aproximadamente 150 operários demitidos desde o ano passado. A manifestação ocorrerá na Avenida João Firmino e será organizada pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Desde a semana passada, grupo de 200 operários ocupa a fábrica para cobrar agilidade na resolução dos problemas.

A empresa faz estamparia e ferramentaria para montadoras – sendo a Fiat seu principal cliente. Além da crise econômica, que puxou para baixo a produção de veículos no País, a Karmann Ghia é afetada por uma série de problemas judiciais envolvendo a posse da firma na Justiça. Isso porque a companhia foi adquirida em 2014 pela empresária Maristela Astorri Nardini, que pagou apenas uma das 52 parcelas previstas, que totalizariam R$ 17,8 milhões. O antigo proprietário, o príncipe Eudes Maria Regnier Pedro José de Orleans e Bragança – que é trineto do imperador Dom Pedro II, pede no Judiciário a reintegração de posse.

Enquanto não se chega a uma definição, os funcionários seguem sem receber. Por esse motivo, a produção está parada desde o mês passado. A situação dos trabalhadores é tão precária que, além de a fábrica estar sem energia elétrica por falta de pagamento, os sindicalistas tiveram de organizar pelas redes sociais uma campanha para arrecadação de cestas básicas e caixas de leite para os operários mais necessitados.

O passivo total da Karmann Ghia chega perto de R$ 300 milhões, segundo sua diretoria.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;