Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Leao elogia time mas exige reforços


Do Diário do Grande ABC

24/01/1999 | 17:55


O técnico Émerson Leao considerou "expressiva" a vitória do Santos sobre o Fluminense, por 2 a 0, fora de casa, na estréia no Rio-Sao Paulo, mas nao se ilude: para ele, o time ainda precisa de reforços para disputar o título em igualdade de condiçoes com Palmeiras e Corinthians. "Pedi a contrataçao de três jogadores de talento, capazes de decidir os jogos: Valdir, Marques e Ernani, do Atlético Mineiro", revelou.

Segundo Leao, o Santos perdeu peças importantes do time semifinalista do Brasileiro e precisa recompor o elenco. "Nós decrescemos em relaçao ao ano passado, porque estamos sem o Aristizábal e o Lúcio, contundidos, e o Róbson, que voltou para o Bahia." O técnico confia em repetir o surpreendente desempenho de 1998, mas alerta para o poderio financeiro dos rivais financiados pela Parmalat.

"Tive de dar uma chiada, porque eles estao comprando todos os jogadores e todas as empresas, como a Batavo (nova patrocinadora do Corinthians)", reclamou. "Enquanto o Palmeiras, com o elenco que tem, ainda compra mais cinco ou seis jogadores por ano, nós temos de brigar para trazer pelo menos um."

A Unicor, patrocinadora do Santos, construiu um novo hospital onde investe mensalmente mais de US$ 4 milhoes e nao tem dinheiro para ajudar na contrataçao de reforços. "Nao dá para competir com uma multinacional", lembrou o técnico.

Pelo menos o clube teve a volta de um jogador de seleçao. Marcos Assumpçao retornou ao time, após uma temporada no Flamengo, em grande estilo, marcando dois gols. Para o goleiro Zetti, o volante foi a arma decisiva para a vitória. "Ele foi fundamental", resumiu. "É incrível a segurança que transmite: ele domina o jogo." Leao estendeu os elogios.

"Já sabia o que esperar dele: é um jogador caro e de categoria." Assumpçao reagiu com modéstia aos aplausos. "O mérito é de todo o grupo." Para Leao, a maior virtude do Santos foi saber dosar as energias e nao se desgastar num jogo em que os dois times estavam longe do preparo físico ideal. "Nao pudemos exercer o nosso estilo característico, de marcar o adversário sob pressao e ser sempre agressivos", revelou. "Optamos pelo mais simples: tocar bem a bola." Para o técnico, o Santos fez isso com inteligência, principalmente após o segundo gol. "Eu me preocupei em nao deixar o time relaxar após os 2 a 0."

Leao gostou da atuaçao do ex-junior Michel, substituto de Anderson na lateral-direita. "Parecia que já tinha jogado no Maracana várias vezes." Ele levou na viagem outros dois ex-juniores apenas para se familiarizarem com o estádio.

O técnico espera dificuldades no jogo de quarta-feira contra o Palmeiras, mesmo que o adversário confirme a escalaçao do time reserva.

"Eles têm três times e já fizeram dois amistosos, enquanto a gente saiu direto do meio da pré-temporada para a competiçao." O jogo terá clima de festa, pois será inaugurada a nova e moderna iluminaçao da Vila Belmiro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;