Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Sharon cancela visita aos EUA após atentado em Jerusalém


Da AFP

18/05/2003 | 18:07


O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, cancelou a viagem que faria na próxima terça-feira a Washington, onde deveria se reunir com o presidente George W. Bush, por causa da onda de atentados que desde sábado provocaram a morte de nove pessoas, anunciou neste domingo o gabinete do chefe de governo.

"O primeiro-ministro adiou sua visita aos Estados Unidos, onde deveria se reunir com o presidente George W. Bush, após uma onda de atentados terroristas", indicou o comunicado oficial. Segundo a rádio pública, Sharon, que deveria viajar neste domingo, decidiu ficar em Israel para "supervisionar em pessoa a luta contra o terrorismo".

Mais tarde, Sharon manifestou sua vontade de alcançar um acordo de paz com os palestinos, num comunicado. "O primeiro-ministro está decidido a fazer progressos e acredita ser possível atingir a calma, a segurança e uma paz autêntica (com os palestinos), e redobrará seus esforços para chegar a um acordo que traga esperança e leve a calma e a paz a nossos dois povos".

"O Estado de Israel continuará lutando em todas partes, em todo momento e por todos os modos possíveis contra o terrorismo. O Estado de Israel continuará fazendo o possível para impedir a atuação daqueles que querem matar seus cidadãos até que fique comprovado que a outra parte (os palestinos) é capaz de detê-los", acrescentou o texto.

Sete pessoas morreram este domingo e cerca de vinte ficaram feridas, quatro em estado grave, na explosão de uma bomba ativada por um terrorista suicida em um ônibus de Jerusalém oriental, indicou a rádio.

Em outro atentado suicida, quase simultâneo e próximo ao primeiro, só o ativista suicida morreu, informou a polícia. Na noite de sábado em Hebron (Cisjordânia), um terrorista suicida matou dois colonos israelenses.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sharon cancela visita aos EUA após atentado em Jerusalém

Da AFP

18/05/2003 | 18:07


O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, cancelou a viagem que faria na próxima terça-feira a Washington, onde deveria se reunir com o presidente George W. Bush, por causa da onda de atentados que desde sábado provocaram a morte de nove pessoas, anunciou neste domingo o gabinete do chefe de governo.

"O primeiro-ministro adiou sua visita aos Estados Unidos, onde deveria se reunir com o presidente George W. Bush, após uma onda de atentados terroristas", indicou o comunicado oficial. Segundo a rádio pública, Sharon, que deveria viajar neste domingo, decidiu ficar em Israel para "supervisionar em pessoa a luta contra o terrorismo".

Mais tarde, Sharon manifestou sua vontade de alcançar um acordo de paz com os palestinos, num comunicado. "O primeiro-ministro está decidido a fazer progressos e acredita ser possível atingir a calma, a segurança e uma paz autêntica (com os palestinos), e redobrará seus esforços para chegar a um acordo que traga esperança e leve a calma e a paz a nossos dois povos".

"O Estado de Israel continuará lutando em todas partes, em todo momento e por todos os modos possíveis contra o terrorismo. O Estado de Israel continuará fazendo o possível para impedir a atuação daqueles que querem matar seus cidadãos até que fique comprovado que a outra parte (os palestinos) é capaz de detê-los", acrescentou o texto.

Sete pessoas morreram este domingo e cerca de vinte ficaram feridas, quatro em estado grave, na explosão de uma bomba ativada por um terrorista suicida em um ônibus de Jerusalém oriental, indicou a rádio.

Em outro atentado suicida, quase simultâneo e próximo ao primeiro, só o ativista suicida morreu, informou a polícia. Na noite de sábado em Hebron (Cisjordânia), um terrorista suicida matou dois colonos israelenses.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;