Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 14 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Assédio do Palmeiras em cima de Wesley irrita Emerson Leão



23/04/2008 | 07:00


Depois de o Corinthians tentar até o último minuto tirar o artilheiro Kléber Pereira do Santos, agora é a vez do Palmeiras, que tenta levar Wesley para o Palestra Itália, irritar o técnico Emerson Leão.

Ao receber a informação de que o gerente do Palmeiras, Toninho Cecílio, está negociando com o empresário do meia-atacante, Roberto de Almeida, o técnico santista demonstrou irritação. O pior é que dificilmente os dirigentes santistas conseguirão segurar o jogador, que, por ganhar pouco, tem multa contratual de apenas R$ 1,5 milhão.

O contrato de Wesley termina no dia 22 do mês que vem e os dirigentes já o procuraram para discutir a renovação. “A ética no futebol morreu e algumas pessoas perderam a vergonha. Primeiro foi o encontro do ex-jogador (Antônio Carlos) com Kleber Pereira na pizzaria, em Santos, depois dele ter acertado o novo contrato com o Santos. E agora foi o outro”, desabafou o treinador santista, referindo-se a Toninho Cecílio, e lembrando que Antônio Carlos despediu-se do Santos há poucos meses, fazendo juras de amor ao clube – mas já estava acertado para virar dirigente corintiano antes de pendurar as chuteiras.

Wesley subiu para os profissionais do Santos no ano passado, a pedido de Vanderlei Luxemburgo, mas teve poucas chances, embora o treinador elogiasse o seu futebol. Com a volta de Leão, em pouco tempo o garoto se transformou num dos mais importantes titulares do time, principalmente porque aceitou correr e marcar em dobro para que o meia Molina atue com maior liberdade.

Ontem, Wesley disse que gostaria de permanecer no Santos, onde conta com a confiança de Leão, mas não descartou a mudança de clube. “Meu futuro a Deus pertence. Não fui procurado por ninguém de outro clube e esse tipo de assunto deixo para o meu procurador cuidar. Não tenho porque pensar em voltar a jogar com o Luxemburgo. Estou no Santos e quero pensar nas coisas daqui”, afirmou o jogador.

Esse foi um dos principais assuntos da reunião que Leão teve com o presidente santista, Marcelo Teixeira, ontem. Ele aproveitou para cobrar agilidade na contratação de pelo menos dois reforços: um meia e um atacante. “Lima (centroavante do Juventus) e Edno (meia do Noroeste no Campeonato Paulista) foram pedidos há mais de um mês, mas até agora não aconteceu nada.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Assédio do Palmeiras em cima de Wesley irrita Emerson Leão


23/04/2008 | 07:00


Depois de o Corinthians tentar até o último minuto tirar o artilheiro Kléber Pereira do Santos, agora é a vez do Palmeiras, que tenta levar Wesley para o Palestra Itália, irritar o técnico Emerson Leão.

Ao receber a informação de que o gerente do Palmeiras, Toninho Cecílio, está negociando com o empresário do meia-atacante, Roberto de Almeida, o técnico santista demonstrou irritação. O pior é que dificilmente os dirigentes santistas conseguirão segurar o jogador, que, por ganhar pouco, tem multa contratual de apenas R$ 1,5 milhão.

O contrato de Wesley termina no dia 22 do mês que vem e os dirigentes já o procuraram para discutir a renovação. “A ética no futebol morreu e algumas pessoas perderam a vergonha. Primeiro foi o encontro do ex-jogador (Antônio Carlos) com Kleber Pereira na pizzaria, em Santos, depois dele ter acertado o novo contrato com o Santos. E agora foi o outro”, desabafou o treinador santista, referindo-se a Toninho Cecílio, e lembrando que Antônio Carlos despediu-se do Santos há poucos meses, fazendo juras de amor ao clube – mas já estava acertado para virar dirigente corintiano antes de pendurar as chuteiras.

Wesley subiu para os profissionais do Santos no ano passado, a pedido de Vanderlei Luxemburgo, mas teve poucas chances, embora o treinador elogiasse o seu futebol. Com a volta de Leão, em pouco tempo o garoto se transformou num dos mais importantes titulares do time, principalmente porque aceitou correr e marcar em dobro para que o meia Molina atue com maior liberdade.

Ontem, Wesley disse que gostaria de permanecer no Santos, onde conta com a confiança de Leão, mas não descartou a mudança de clube. “Meu futuro a Deus pertence. Não fui procurado por ninguém de outro clube e esse tipo de assunto deixo para o meu procurador cuidar. Não tenho porque pensar em voltar a jogar com o Luxemburgo. Estou no Santos e quero pensar nas coisas daqui”, afirmou o jogador.

Esse foi um dos principais assuntos da reunião que Leão teve com o presidente santista, Marcelo Teixeira, ontem. Ele aproveitou para cobrar agilidade na contratação de pelo menos dois reforços: um meia e um atacante. “Lima (centroavante do Juventus) e Edno (meia do Noroeste no Campeonato Paulista) foram pedidos há mais de um mês, mas até agora não aconteceu nada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;