Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Cañete festeja gol decisivo; técnico viaja para o Ceará

Meia pede foco total do time; Sérgio Soares vai para Fortaleza para dialogar com novo clube


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC
Vinícius Ramalho
Especial para o Diário

11/04/2016 | 07:00


 Gratidão em forma de gol. O São Bernardo foi o time que abriu as portas para que o argentino Marcelo Cañete buscasse reaparecer no futebol. Em 2015, quando chegou por empréstimo junto ao São Paulo, ele foi um dos protagonistas e ajudou o time a escapar do rebaixamento. Neste ano, depois de fechar contrato com o clube até 2018, mais uma vez teve papel fundamental ao marcar sobre o Água Santa o gol que deu ao Tigre a classificação inédita às quartas de final do Paulista.

Ontem à tarde, o hermano não teve muito espaço para jogar, mas o toque diferenciado era um alento ao Aurinegro. Por duas vezes Cañete colocou um colega em condições de marcar, mas quis o destino que fosse ele o responsável por balançar a rede do vizinho. “Foi grande partida, um clima intenso. Graças a Deus a gente conseguiu manter a concentração e, no fim, depois de tanto buscar, conseguimos achar o gol. Estamos muito felizes. É continuar da mesma forma, 100% concentrados para seguir avançando no torneio”, declarou.

SÉRGIO SOARES

O técnico viaja hoje para Fortaleza, onde será apresentado pelo Ceará. Entretanto, apesar de ele próprio não dar garantias, o presidente Luiz Fernando Teixeira acredita que o comandante retorne amanhã para estar à frente do São Bernardo até pelo menos o jogo contra o Palmeiras. “Me apresento lá (Ceará) amanhã (hoje). Prometi a eles que ia a Fortaleza. Devo conversar e minha ideia é estar aqui para fazer o jogo domingo”, declarou o treinador.

Caso os cearenses não abram mão de Soares imediatamente, Teixeira adiantou que tem conversas adiantadas com dois treinadores como plano B.

“Vou pedir a compreensão do pessoal do Ceará. O Sérgio levou o Santo André a uma final de Paulista e esperamos que faça o mesmo conosco. Passamos a ter o direito de sonhar”, pontuou o presidente.

Acostumado com glórias, presidente diz que Netuno vai aprender na derrota

Abatido, o presidente Paulo Sirqueira analisou a campanha que levou o Netuno de volta à Série A-2 do Paulista. Para ele, o clube acostumado às vitórias e à ascensão meteórica no futebol estadual terá que aprender na derrota, fato novo para o time que conquistou três acessos até chegar à Série A-1.

“Vamos aprender muita coisa com esse rebaixamento. Podem achar que é choro de perdedor, mas teve um pênalti contra o Santos e coisas que aconteceram em outras partidas que poderíamos estar com uma pontuação melhor. Aprendemos que futebol não é só dentro de campo e precisamos fazer o extracampo. Além disso, bem no ano que chegamos à elite, o regulamento mudou com seis clubes sendo rebaixados. Se fosse como nos anos anteriores, o Água Santa seguiria na A-1”, analisou.

Sirqueira também falou sobre a estrutura oferecida para a disputa da elite do estadual e não quis falar sobre o futuro do técnico Márcio Bittencourt. “Todo aporte que os jogadores necessitavam eles tiveram. Não merecíamos cair. Ainda é cedo para falar sobre a permanência do técnico. Vamos fazer uma reestruturação”, disse.

Márcio, que comandou o Água Santa nos últimos quatro jogos do Paulistão e conquistou cinco dos 12 pontos em disputa, não falou com a imprensa após o jogo.

Com o descenso, a Série A-2 de 2017 terá mais um clássico regional, já que Santo André ou São Caetano ficarão pelo caminho no mata-mata da competição.

Clima de final, confusão e atrasos dão tom do clássico

Quem passou pelas ruas do Jardim Inamar ontem à tarde, percebeu que o clima era de decisão. Antes do jogo, a torcida do Netuno mostrou incentivo com fogos de artifício, gritos de ‘eu acredito’ e até a distribuição da letra da música Sou Humano, da cantora gospel Bruna Karla, executada antes do Hino Nacional e que atrasou o início da partida em cinco minutos.

A torcida do São Bernardo, que também lotou o setor destinado aos visitantes, apareceu em um momento de confusão com a polícia. Um torcedor do Tigre teve que ser removido pela ambulância e o jogo foi paralisado aos 38 minutos do segundo tempo pela ausência do veículo para atendimento médico.

No fim, mesmo fora de casa, quem fez a festa foram os torcedores e jogadores são-bernardenses.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;