Palavra do Leitor Titulo Artigo
Tiradentes e a odontologia
Do Diário do Grande ABC
10/04/2016 | 09:17
Compartilhar notícia


Artigo

Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, foi líder da Inconfidência Mineira e mártir da Independência do Brasil. Enforcado em praça pública, no dia 21 de abril de 1792, foi condenado em razão da luta pela autonomia da Nação. Os cidadãos brasileiros muito podem aprender com seu exemplo, mas essa história tem viés ainda mais especial para a classe da odontologia.

O mineiro foi dentista, fato que lhe rendeu o nome de Tiradentes – posteriormente imortalizado. Naquela época, o ofício basicamente limitava-se à extração de dentes, com técnicas rudimentares e sem aplicação de anestesia. Diante de tamanha rusticidade, o profissional precisava trabalhar com enorme responsabilidade, evitando sofrimento do paciente e complicações graves como infecções e hemorragias. Passados mais de 200 anos, o cenário é outro. Na época de Tiradentes, o principal objetivo do dentista era livrar o paciente da dor e do desconforto, mesmo que isso lhe custasse reflexos estéticos irreversíveis. Hoje, o cirurgião-dentista tem o principal objetivo de preservar os dentes dos pacientes, de forma a garantir-lhe belo sorriso e, consequentemente, manutenção da autoestima e da qualidade de vida.

As estatísticas mostram tendências significativas de que os brasileiros das novas gerações terão índices extremamente baixos de extrações de dentes. Isso se deve ao maior acesso da população aos serviços de Saúde bucal, mas também à alta qualidade da nossa odontologia. O Brasil é hoje considerado um dos países mais avançados na odontologia mundial, com inúmeros cursos universitários de excelência e investimentos pesados por parte da indústria que atua no setor, dois fatores que garantem constante desenvolvimento e inovação. Somos referência em pesquisa científica, assim como no aprimoramento de materiais e técnicas.

Com conselhos fortalecidos, temos alcançado conquistas importantes. Entre as mais recentes estão o reconhecimento da odontologia hospitalar como habilitação e a publicação do estudo de fluoretação das águas dos municípios paulistas – realizado pelo Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo) e considerado a maior pesquisa já desenvolvida na área no mundo. O Brasil é ainda o País com maior número de cirurgiões-dentistas em todo o globo. Com mais de 240 mil inscritos no CFO (Conselho Federal de Odontologia), concentramos hoje cerca de 20% dos profissionais no mundo. Ou seja, conseguimos aliar quantidade e qualidade.

Dia 21 de abril, quando os brasileiros prestam suas homenagens a Tiradentes, nós, cirurgiões-dentistas, temos muito a comemorar. Estamos em posição de vanguarda e podemos, verdadeiramente, nos orgulhar da trajetória da profissão.

Claudio Miyake é presidente do Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo).

Palavra do leitor

Ganham demais!
É incrível! O País vivenciando uma das maiores crises financeiras, com números assombrando a economia e a vida das famílias,desemprego aumentando dia a dia e assolando a maioria, o Brasil na contramão do mercado de trabalho, o contribuinte priorizando contas a pagar por falta de recurso, donas de casa cortando da carne ao produto de limpeza por falta de dinheiro, e esses oportunistas vereadores querendo aprovar aumento para seus próprios salários e benefícios? Já são exorbitantes! É de doer, viu gente! Ganham pouco? Acham que estão explorando pouco os cofres públicos? O pior é que tem gente que apoia todos esses que estão no poder. Lastimável! Como não há Justiça neste País, para mudar isso só com atitude de nossa parte, porque pelo voto não dá. É preciso lembrar a esses que aí estão que a eleição está se aproximando.
Neire Maria Soares de Oliveira
São Bernardo

Ah, se eu contasse!
Vamos supor que eu contasse a um cidadão dinamarquês de inteligência mediana, não muito afeito em saber o que acontece pelo mundo, que no Brasil existe sujeito que é ex-presidente da República, investigado pela Polícia Federal, suspeito de ser o chefe da maior quadrilha já vista no País, que dá expediente em quarto de hotel luxuoso da Capital comprando votos de parlamentares para que sua sucessora não seja defenestrada do cargo por crimes de lesa-Pátria. Certamente ele diria-me que sou grande ficcionista ou grande mentiroso.
Nelson Mendes
São Bernardo

Receita
Dia 28, fui até a unidade da Receita Federal de Santo André para tirar dúvidas com o plantão fiscal, pois o telefone 146 não atende e da Receita que está no site muito menos. Pela internet não tem essa opção. Lá, para meu espanto, o atendimento é somente de segunda, quarta e sexta, e só 12 pessoas, com agendamento prévio. Retornei no dia 30, às 6h40, e já havia dez pessoas na minha frente. Às 7h, fui atendido e agendado para as 12h20. Mas fui atendido às 13h50. Eu tinha três dúvidas. O auditor em questão não conseguiu me informar sobre duas e solicitou meu número de telefone, dizendo que retornaria em dois dias, no máximo. Até agora estou esperando! Se um auditor fiscal da Receita Federal não sabe informar como eu, simples contribuinte, tenho de fazer minha declaração e ficar em dia com o Fisco, a quem devo recorrer?
Carlos Alberto Frabetti
Santo André

Insatisfação
Meu carro está parado há mais de um mês na concessionária Vigo Motors por falta de peças para conserto de colisão. Entrei em contato com o atendimento ao cliente da Volks e o analista Jefferson Moreira de Souza informou-me que as peças do meu Fox estão em falta e nem tem previsão de faturamento. E eu, como fico com os prejuízos? Admira-me a Volks não ter peças para os carros de sua própria fabricação! Espero que a montadora venha me ressarcir pelos prejuízos. Enviei e-mail ao senhor David Powels, presidente da Volks, e aguardo resposta.
Regina F. A. Aguirre
São Bernardo

Não entendo!
Como prefeito que pretende se reeleger deixa a cidade tão suja e abandonada? Se pegarmos como exemplo a Vila Assunção, em Santo André, veremos o mato alto tomando conta das calçadas e do meio-fio, as sinalizações de solo – que visam disciplinar o trânsito – total ou parcialmente apagadas e lixo espalhado em toda parte. Quem vai ao Parque Tamoio percebe que muitos equipamentos para exercícios físicos estão quebrados e sem reposição há dias. É assim que nosso prefeito pretende se credenciar a outro mandato?
Adanor Quadros
Santo André 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;