Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Gilberto Costa descarta aliança com o PT e assegura que será candidato

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-vereador são-caetanense cita reveses partidários para alegar desistências


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

27/03/2016 | 07:15


Pré-candidato a prefeito de São Caetano pelo PEN, o ex-vereador e ex-secretário de Esportes Gilberto Costa negou ter ensaiado aliança com o PT para a disputa pela sucessão do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) em outubro. O ex-parlamentar garante que será candidato ao Palácio da Cerâmica, apesar do histórico de desistências em pleitos anteriores.

“Nunca houve aproximação com o PT. Eu vim do grupo do (ex-prefeito Luiz) Tortorello. Sempre tive embates (na Câmara com os ex-vereadores do PT) Hamilton Lacerda, com o Horácio Neto (hoje no Psol), com a Vera Severiano e com o Edgar (Nóbrega, no PDT)”, frisou Gilberto, que alega ter ideologias políticas antagônicas à dos petistas.

A aproximação entre Gilberto Costa e o PT iniciou no ano passado, quando o ex-vereador se reuniu com o prefeito de São Bernardo e principal articulador do petismo no Grande ABC, Luiz Marinho, no gabinete do petista. Na ocasião, o postulante do PEN justificou que foi “conhecer o Drenar”, projeto antienchente da cidade vizinha. Fontes do gabinete do petista, porém, relataram ao Diário que a encontro visava aliança entre Gilberto e o partido, que sempre enfrentou resistência dos eleitores de São Caetano.

A possível união eleitoral teria Gilberto como cabeça de chapa e algum petista de vice. Não à toa, o petismo municipal postergou a decisão sobre ter ou não candidato próprio ao Paço são-caetanense. O partido acabou abortando elo com Gilberto e caminha para escolher o presidente municipal da sigla, Marcio Della Bella, como prefeiturável.

Sobre ter ensaiado concorrer à Prefeitura em pleitos anteriores e ter desistido das disputas posteriormente, Gilberto atribui os recuos a reveses partidários. “Nas eleições de 2012, por exemplo, tiraram o (comando do) PP de mim, alegando que o partido precisava caminhar com o (ex-prefeito José) Auricchio (Júnior, PSDB). Acabei me filiando ao PTB com a garantia dele (e não fui indicado, na ocasião).”
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;