Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Sindema rejeita oferta de Lauro e indica greve

Celso Luiz  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sindicato dos servidores vai aguardar até dia 30 nova proposta do verde, mas sinaliza paralisação


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

24/03/2016 | 07:00


O Sindema (Sindicato dos Servidores Públicos de Diadema) rejeitou oficialmente ontem a proposta de 4,24% oferecida pelo governo Lauro Michels (PV) como índice de reajuste salarial aos 7.500 funcionários públicos. Paralelamente à rejeição, o sindicato da categoria organizou uma paralisação, que, segundo os adeptos, teve concentração de aproximadamente 600 servidores.

Diante de nova greve – ano passado, o funcionalismo cruzou os braços por 13 dias –, o secretário de Finanças de Lauro, Francisco José Rocha (PSDB), e o de Assuntos Jurídicos, Fernando Moreira Machado, realizaram reunião com os dirigentes do Sindema, no Paço.

“Ficou estabelecido que nova proposta do governo será enviada a nós até o dia 30. Decidimos por assembleia esperar qual será o índice para determinar nossa ação. Contudo, há um indicativo de greve marcado para o dia 6 de abril. A maior adesão que tivemos hoje (ontem) foi da Educação”, comentou o presidente do Sindema, José Aparecido da Silva, o Neno, referindo-se à assembleia extraordinária realizada ainda ontem à tarde na sede do Sindema.

No ano passado, Lauro encerrou greve após se comprometer em incluir percentual de 3,47% nos vencimentos dos servidores (divididos em três etapas). Prometeu acrescentar 4,42%, diluídos em outras três vezes, condicionando a arrecadação de receita. Isso não foi cumprido.

De acordo com Neno, o índice de reposição salarial deste ano é de 14,26%, calculado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), referentes ao percentual de inflação de 2015 e 2016.

Por nota, a gestão Lauro informou que “tem compromisso com o servidor público e irá conceder o reajuste salarial para todos os funcionários de 4,24%, parcelado em duas vezes nos meses de março e abril, referente ao acordo estabelecido no passado.” Confirmou ainda a realização de reunião no dia 30 para apresentar outra proposta.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;