Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Doutores da alegria na região


Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

06/03/2008 | 07:04


Uma encenação das experiências cômicas, dramáticas e comoventes vividas por profissionais que utilizam a alegria como ferramenta profissional. Assim poderia ser descrito o espetáculo Inventário – Aquilo que Seria Esquecido Se a Gente Não Contasse, que o núcleo carioca do grupo Doutores da Alegria apresenta nos próximos dias 8 e 9, sempre às 20h, no Sesi Santo André. A entrada é gratuita.

A produção, que também será apresentada no Sesi Mauá (tel.: 4514-2555), nos próximos dias 15 e 16, no mesmo horário, é baseada no trabalho desenvolvido pelos palhaços da entidade, que divertem crianças hospitalizadas. “Não é uma história com começo, meio e fim. A gente escolheu quatro pontos de vista: o do palhaço, o do médico, o do paciente e o do artista. Tem cenas engraçadas e muito bonitas”, explica a atriz e supervisora artística do Doutores da Alegria, Flávia Reis.

Em uma das cenas marcantes, um palhaço fica desconcertado enquanto faz mágica para uma criança que perdeu uma perna. “Ele se meteu em uma enrascada quando uma menina disse: ‘Se você é mágico mesmo, faça aparecer a minha outra perna”, conta Flávia.

DESCASO

Dirigido por Andrea Jabor e Beatriz Sayad, o espetáculo também denuncia a situação precária do sistema de saúde no País. “Tem cenas mais ácidas que falam da situação dos hospitais públicos. Mais que trabalhar com crianças doentes, trabalhamos com crianças que estão abandonadas pelo descaso com a saúde pública”, comenta Flávia.

Apesar do tom crítico, ela faz questão de ressaltar que não se trata de uma peça ‘panfletária’. A atriz faz uma analogia entre o papel dos palhaços na sociedade atual e nos reinados da Idade Média. “Hoje, a gente tem uma função parecida com os bobos da corte, que falavam bobagens aos reis, mas também diziam a eles coisas que refletiam a dura realidade do reino. No nosso caso, quando um palhaço assume o lugar do médico é como se ele tomasse o poder do hospital e pudesse dizer aquilo que pensa.”

Doutores da Alegria – Teatro. Dias 8 e 9, sempre às 20h. No Sesi Santo André – Praça Doutor Armando de Arruda Pereira, 100. Tel.: 4997 3177. Grátis.

Mais espetáculosComida dos Astros

A dupla humorística Comida dos Astros, que faz paródias de músicas e alusões à gastronomia, se apresenta no próximo dia 8, às 21h, no Teatro Municipal de Santo André. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Dirigido pela atriz Graziella Moretto, o espetáculo tem o formato de rádio-teatro. Divide-se em programas curtos como o Cardápio Eleitoral Gratuito (que satiriza a política brasileira); e A Voz do Pernil (uma brincadeira com A Voz do Brasil). Em outro momento, os comediantes encenam o quadro A Hora do Banho-Maria, com o hilário Salmão da Montanha. Formada pelos humoristas Rony Cácio e Gil Côrtes, a dupla gosta de dizer que defende “a estética da gastropofagia”.

A peça também promove a interatividade com o público, que pode sugerir temas para os atores no quadro Self-Service. Nesse momento, Cácio e Côrtes mostram seus talentos como cantadores e repentistas, em um jogo de memória, improviso, ritmo e musicalidade. DF

Comida dos Astros – Show de humor. Dia 8, às 21h. No Teatro Municipal de Santo André – Praça IV Centenário, s/nº. Tel.: 4433-0789. Ingr.: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada).

Amada, Mais Conhecida Como Mulher e Também Chamada de Maria

O espetáculo chega a São Bernardo neste fim de semana, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. As apresentações ocorrem gratuitamente no sábado, às 20h, e no domingo, às 19h, no Teatro Cacilda Becker. A peça narra a história de uma mulher com duas facetas. Quando ela é Maria, se torna uma pessoa comum, que convive com os prazeres e desprazeres do sexo. Mas quando atende por Amada, se entrega a recursos estrangeiros para melhorar a condição de vida de seus filhos. O espetáculo é da Cia. Artehúmus de Teatro. A dramaturgia e direção são de Evill Rebouças. Luis Felipe Soares, Especial para o Diário

Amada, Mais Conhecida Como Mulher e Também Chamada de Maria. No Teatro Cacilda Becker – Praça Samuel Sabatini, s/nº. Paço Municipal. Tel.: 4348-1081. Sábado, às 20h, e domingo, às 19h. Grátis

Como Entrar Mudo e Sair calado

O espetáculo será apresentado no Teatro Municipal de Santo André, no próximo dia 9, às 20h. Na peça, o ator Marcelo Mansfield faz o personagem Seu Banana, criado e apresentado por ele aos sábados no programa Zorra Total, da Rede Globo.

Seu Banana não entende as coisas e não consegue fazer nada direito, por isso acaba se metendo em diversas confusões. Ao longo da peça, o público vai se divertir com a maneira passiva e engraçada com a qual o personagem lida com cada situação.

Marcelo Mansfield já fez mais de 500 filmes publicitários, 15 filmes e diversas participações na TV, entre novelas, especiais e programas infantis. O ator faz sucesso com as apresentações do Terça Insana, há quatro anos, e do Clube da Comédia, há cerca de dois anos. Além disso, já foi convidado especial do show Quinta que Pariu.

Este projeto solo está em cartaz desde 2007 e tem recebido boas críticas na imprensa em geral. (Roseane Castilho, Especial para o Diário)

Como Entrar Mudo e Sair Calado. No Teatro Municipal de Santo André – Pça IV Centenário. Tel.: 4433-0789. Dia 9, às 20h. Ingr.: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;