Internacional Titulo
Al Qaeda planejava atacar seleção israelense, diz jornal
Por Da AFP
04/12/2002 | 12:19
Compartilhar notícia


Um plano de atentado contra a seleção de futebol de Israel durante uma partida contra Malta foi descoberto em outubro, com a detenção de um tunisiano vinculado à organização terrorista Al Qaeda, informou nesta quarta-feira o jornal israelense Yediot Aharonot.

O tunisiano Hamadi Bouahia, que morava na Itália e estava ligado ao grupo extremista de Osama Bin Laden, foi detido na véspera da partida, graças a informações transmitidas pelos serviços de segurança israelenses, acrescentou o jornal.

Os serviços secretos italianos, segundo o diário, interceptaram ainda uma conversação entre membros de uma "célula terrorista", em que um deles teria dito: "tudo está pronto para a partida, o terreno está preparado, venceremos".

No dia 12 de outubro, a seleção israelense derrotou a de Malta por 2 a 0 em uma partida classificatória para a Copa Européia das Nações de 2004.

A imprensa israelense manifestou nesta quarta-feira seu temor de que, depois dos turistas, os atletas israelenses virem o alvo de ataques terroristas da Al-Qaeda no exterior.

O jornal Yediot Ajaronot e o técnico da equipe, Avraham Grant, anunciaram que um atentado contra a delegação foi evitado em outubro pasado, na ilha de Malta. Esta revelação foi seriamente levada em consideração, porque existe um precedente trágico na matéria.

Em 1972, um comando palestino da organização "Setembro Negro" matou 11 membros da delegação israelense nos Jogos Olímpicos de Munique.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;