Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Vôo baixo em zona turbulenta


Cássio Gomes Neves
Do Diário do Grande ABC

02/09/2005 | 08:18


Dispensa-se experiência nas artes da adivinhação para saber que Stealth – Ameaça Invisível seria comparado a Top Gun (1986), por também ter o espaço aéreo como essência cenográfica, riscada por caças de combate. A comparação houve, mas aí vieram outros críticos que puseram-se a comparar o novo filme de Rob Cohen a 2001 – Uma Odisséia no Espaço, uma vez que a inteligência artificial se posiciona como o obstáculo a ser vencido pelos heróis do longa-metragem, tal e qual a ficção científica de Stanley Kubrick. Raros os críticos que foram além nessas comparações que só funcionam pontualmente, nunca globalmente, para Stealth.

Compensa mais compreender Stealth dentro da filmografia de Rob Cohen, que oscila tanto quanto contador Geiger em Chernobyl. Um diretor que cometeu Daylight (1996) e Coração de Dragão (1996) e parece ter encontrado uma razão de dirigir nas duas dobradinhas com o astro Vin Diesel, Velozes e Furiosos (2001) e Triplo X (2002). No primeiro destes dois, expunha de maneira assertiva obsessões da juventude – a velocidade e o sexo – e interrogava sobre a necessidade de uma instituição de ordem (a polícia) num universo com regras próprias e apartado da sociedade-modelo dos Estados Unidos, quando o dever cívico do personagem de Paul Walker confrontava-se com seu dever pessoal, para com o amigo Diesel. Em Triplo X, Cohen administrava, segundo os mecanismos da ação e com um pouco menos de êxito, temas como anarquismo e política internacional.

Foi um breve estalo de questionar instituições ancestrais face às necessidades das novas gerações. Stealth, apesar das tomadas com aviões a centenas de quilômetros por hora, representa um freio nesses questionamentos.

O protagonismo humano fica por conta de um trio de pilotos da Marinha – Jamie Foxx, oscarizado por Ray; Jessica Biel, de Blade Trinity; e Josh Lucas, de Segredos de Família. Quanto ao antagonista, trata-se de Eddie, um caça controlado por inteligência artificial, que dispensa pilotos e deverá ser colocado como parceiro dos pilotos humanos numa nova geração de combatentes da marinha norte-americana.

Numa das missões, o tal Eddie exercerá vontade própria, terá de ser desafiado pelos heróis e coisa e tal. Há nas entrelinhas de Stealth uma conspiração doméstica nos altos escalões do poder norte-americano e a sugestão de cicatrização dos eventos de 11 de Setembro, com uma ameaça ao território dos Estados Unidos proporcionada por um avião. É pouco, muito pouco, para um diretor que insinuava-se promissor no cinema de ação.

Stealth – Ameaça Invisível (Stealth, EUA, 2005). Dir.: Rob Cohen. Com Jamie Foxx, Jessica Biel, Josh Lucas. Estréia nesta sexta-feira no ABC Plaza 6, Extra Anchieta 6, Mauá Plaza 5, Central Plaza 7 e circuito. Censura: 14 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;