Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Por dia, 50 motoristas burlam pedágio

Celso Luiz/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em 2015, foram registradas 18.313 infrações
por evasão nas praças de cobrança da região


Daniel Macário
Do Diário do Grande ABC

10/03/2016 | 07:00


Levantamento feito pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem) a pedido do Diário aponta que as principais rodovias que cortam o Grande ABC registraram, ao longo do ano passado, 18.313 autuações por evasão de veículos em praças de pedágios. Em média, 50 motoristas foram multados por dia em 2015 por passar pelo sistema de cobrança da Via Anchieta, Rodovia dos Imigrantes e todos os trechos do Rodoanel Mário Covas sem pagar.

O índice registrado durante os doze meses de 2015 é 2.792% superior a quantidade de motoristas notificados por burlar o sistema de pedágio em 2014. Na ocasião, foram flagrados 632 veículos praticando o ato irregular.

Entre as rodovias do Grande ABC, o Rodoanel é o campeão de infrações. Só em 2015 foram 12.553 ocorrências (confira tabela ao lado). Vale lembrar que no ano passado a estrada ganhou quatro praças de pedágios.

O aumento expressivo registrado em rodovias da região nos dois últimos anos acompanha o cenário das demais localidades do Estado. Dados do DER apontam que em 2015 rodovias estaduais registraram 86.982 infrações do tipo. O número é 1.117% superior a quantidade de ocorrências registradas em 2014. Na época foram 7.145 casos de desrespeito.

Ontem, por volta das 15h30, equipe de reportagem do Diário registrou ao menos dois caminhões cometendo a infração no sistema do pedágio.

Para o chefe da divisão de Relações Públicas do 1º BPRv (Batalhão de Policiamento Rodoviário), que compreende a área do SAI (Sistema Anchieta-Imigrantes), capitão Milton Ossanu Yuki, o aumento expressivo desse tipo de infração pode ser atribuído à mudança da legislação, tais como a implantação da resolução 471 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que permite a fiscalização de trânsito por intermédio de videomonitoramento em estradas e rodovias. “Ela (a resolução) nos ajudou muito, pois com o sistema de vídeo conseguimos criar barreiras para flagrar esses motoristas”, diz Yuki.

De acordo com o capitão, a adoção de três ações ao longo do ano passado tem reforçado o trabalho da Polícia Militar Rodoviária no combate às evasões de pedágios. “A primeira é que agora o videomonitoramento nos auxilia a abordar os motoristas que desrespeitaram a lei logo após ele passar pela praça de pedágio. A segunda foi a alteração de turnos. Agora temos mais equipes durante a madrugada, horário em que a incidência dessa infração é alta. E outra é o apoio de um profissional que fica na central de monitoramento da concessionária nos dando suporte”, relata.

O desrespeito ao artigo 209 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), na maioria dos casos, é cometida de duas formas. A mais comum é quando o motorista estoura a cancela da cabine de pagamento após passar pelo local em alta velocidade. Caminhoneiros correspondem aos principais praticantes dessa prática, segundo a Polícia Militar Rodoviária.

Já veículos leves costumam andar próximos ao carro da frente para passar na cancela sem pagar. Neste caso, a maioria das irregularidades é registrada em cabine de pagamento eletrônico.

Considerada infração grave, a evasão de pedágios pode gerar ao motorista multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação, segundo o CTB.

De acordo com a Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo), para evitar ocorrências como essa, o órgão está constantemente verificando regulamentações e avaliando melhorias na legislação vigente para ampliar a segurança da via.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;