Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sesc andreense respira blues no fim de semana


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

14/08/2004 | 00:35


Duas atrações inéditas integram a programação deste fim de semana do Sesc’n’Blues, em Santo André. Neste sábado, sobem ao palco o guitarrista argentino Danny Vincent e o grupo Guitar Blues Night, um projeto especial integrado por Andreas Kisser, do Sepultura; Luiz Carlini, do Tutti Frutti; e Marcos Ottaviano, do Blues Jeans. Domingo será a vez do também guitarrista Eddie C. Campbell – em sua estréia no Brasil – e de J.J. Jackson.

A promessa dos artistas é de um festival bastante animado. O argentino radicado no Brasil, Danny Vincent, levará um blues carregado de influências latinas e de rock: “No Sesc’n’Blues de Ribeirão Preto, as pessoas gostaram muito, porque é um som festivo, rápido e dançante”. Vincent canta tanto em inglês quanto em espanhol, e tem forte influência da produção de Carlos Santana, de 1968 até meados dos anos 1970. Nessa noite de guitarras, o público terá a chance de ouvir quatro ao mesmo tempo. Ao menos é essa a previsão da jam session final.

Enquanto Ottaviano deve se dedicar ao repertório instrumental próprio, Kisser investirá em releitura de Freddy King, por exemplo. Já Carlini não se desprenderá do rock.

Cada guitarrista apresentará três músicas antes de se juntar. Carlini selecionou o clássico Sleep Walk; Little Wing, do “maior guitarrista do sistema solar”, Hendrix, e em tributo a Raul Seixas, tocará Rock das Aranhas com uma leitura à John Lee Hooker e ZZ Top.

Nascido no Mississipi e residente em Chicago, Eddie C. Campbell, 65 anos, é a novidade no festival. Em sua juventude, ele ostentava a extravagância como marca, ora vestindo roupas de motociclista, ora um visual inusitado, como o do disco King of the Jungle, em que aparece com cabelo black power e colete de pele de urso. “Não me sentia artista se não me apresentasse assim”, afirma. Além disso, era motociclista, lutador de boxe e usava sempre sua Fender cor de rosa.

Campbell, que já trabalhou com Jimmy Reed, Koko Taylor e Willie Dixon, promete mostrar não um blues típico de Chicago – porque acredita que cada artista tem seu estilo, e não se pode compartimentá-los por uma determinação geográfica –, mas um som “pra cima”. “Já há tanta tristeza no mundo, por que minha música haveria de ser triste?”, diz. “Falo muito sobre dinheiro e mulheres, que são coisas que gosto muito”.

Em sua primeira visita ao Brasil, Campbell diz estranhar a língua portuguesa. Mas está otimista em relação aos shows: “Quem for vai curtir muito”.

Sesc’n’Blues – Sábado, às 21h, Danny Vincent e Guitar Blues Night. Domingo, às 19h, J.J. Jackson e Eddie C. Campbell. No Sesc Santo André – r. Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 14, R$ 10 (usuários), R$ 7 (idosos e estudantes) e R$ 5 (comerciários).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sesc andreense respira blues no fim de semana

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

14/08/2004 | 00:35


Duas atrações inéditas integram a programação deste fim de semana do Sesc’n’Blues, em Santo André. Neste sábado, sobem ao palco o guitarrista argentino Danny Vincent e o grupo Guitar Blues Night, um projeto especial integrado por Andreas Kisser, do Sepultura; Luiz Carlini, do Tutti Frutti; e Marcos Ottaviano, do Blues Jeans. Domingo será a vez do também guitarrista Eddie C. Campbell – em sua estréia no Brasil – e de J.J. Jackson.

A promessa dos artistas é de um festival bastante animado. O argentino radicado no Brasil, Danny Vincent, levará um blues carregado de influências latinas e de rock: “No Sesc’n’Blues de Ribeirão Preto, as pessoas gostaram muito, porque é um som festivo, rápido e dançante”. Vincent canta tanto em inglês quanto em espanhol, e tem forte influência da produção de Carlos Santana, de 1968 até meados dos anos 1970. Nessa noite de guitarras, o público terá a chance de ouvir quatro ao mesmo tempo. Ao menos é essa a previsão da jam session final.

Enquanto Ottaviano deve se dedicar ao repertório instrumental próprio, Kisser investirá em releitura de Freddy King, por exemplo. Já Carlini não se desprenderá do rock.

Cada guitarrista apresentará três músicas antes de se juntar. Carlini selecionou o clássico Sleep Walk; Little Wing, do “maior guitarrista do sistema solar”, Hendrix, e em tributo a Raul Seixas, tocará Rock das Aranhas com uma leitura à John Lee Hooker e ZZ Top.

Nascido no Mississipi e residente em Chicago, Eddie C. Campbell, 65 anos, é a novidade no festival. Em sua juventude, ele ostentava a extravagância como marca, ora vestindo roupas de motociclista, ora um visual inusitado, como o do disco King of the Jungle, em que aparece com cabelo black power e colete de pele de urso. “Não me sentia artista se não me apresentasse assim”, afirma. Além disso, era motociclista, lutador de boxe e usava sempre sua Fender cor de rosa.

Campbell, que já trabalhou com Jimmy Reed, Koko Taylor e Willie Dixon, promete mostrar não um blues típico de Chicago – porque acredita que cada artista tem seu estilo, e não se pode compartimentá-los por uma determinação geográfica –, mas um som “pra cima”. “Já há tanta tristeza no mundo, por que minha música haveria de ser triste?”, diz. “Falo muito sobre dinheiro e mulheres, que são coisas que gosto muito”.

Em sua primeira visita ao Brasil, Campbell diz estranhar a língua portuguesa. Mas está otimista em relação aos shows: “Quem for vai curtir muito”.

Sesc’n’Blues – Sábado, às 21h, Danny Vincent e Guitar Blues Night. Domingo, às 19h, J.J. Jackson e Eddie C. Campbell. No Sesc Santo André – r. Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr.: R$ 14, R$ 10 (usuários), R$ 7 (idosos e estudantes) e R$ 5 (comerciários).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;